quarta-feira, outubro 12, 2011

Ciao!!!


Sim, eu tinha o telefone do Toy Story 3 XD

Na onda de lembrar personagens de infância, faço uma lista de desenhos animados que marcaram minha infância. E tenho certeza de que saí muito no lucro (porque hoje em dia, é um sofrimento achar desenhos animados bons. Lembro até hoje do dia em que vi dois Pikachus conversando. O trauma ainda não passou). Por isso, atendendo a pedidos das Lollies @CodinomeLeitora e @In_Death, eis algumas historinhas... (ou não kkk)


– Superamigos – Enquanto isso na sala de Justiça...: Reunir um bando de superheróis (tinha o Batman, o Superhomem e a Mulher Maravilha, entre outros) para combater supervilões. Tecnicamente era muito tosco, mas marcou uma geração kkk Mas os favoritos para piadas familiares eram os SuperGêmeos (“SuperGêmeos, ativar!!!”), inclusive imitando o tradicional gesto deles para invocar os poderes LOL


Papa-LéguasBip Bip!: Um bicho (nem sei se existe de verdade kkk) em diferentes tons de azul extremamente rápido que faz o Coiote de bobo. Imagina se isso não chamaria a minha atenção? É um daqueles personagens aparentemente fofos mas extremamente malvados – afinal de contas, era uma perseguição de vida ou morte. O Papa-Léguas (que eu sempre chamei de Bipebipe XD) não queria virar lanche e sempre enganava o Coiote, que sempre se dava mal e nunca morria. E o primeiro caso flagrante de desrespeito aos direitos do consumidor: o Coiote deveria procurar o Procon porque, que eu me lembre, nenhum produto A.C.M.E funcionou XD


She-RaPela honra de Greyskull, eu sou She-Ra!: Era a versão “para meninas” do desenho do He-Man. She-Ra era a princesa Adora que vivia em outro planeta, com a mesma missão do irmão: combater as forças do mal. Só que ao contrário do moço cenoura e bronze de cabelo Chanel, a vida dela era mais difícil, já que a Horda dominava o planeta e ela era integrante da minoria que se rebelava contra isso (embora, no início, tinha sido uma das comandantes de tropas da Horda). Mas duas coisas muito me interessavam no desenho: descobrir onde o Geninho estava escondido (nunca ofereça um desafio deste a uma criatura compulsiva como eu) e o cavalo alado da She-Ra (sim, achava o máximo e queria um pra mim, com todas as cores do arco-íris e tudo...)


Muppet Babies – Mi-mi-mimi-mi-mi-miiiii!: Passava à tarde e eu via sempre que possível. Só vim a saber do seriado de fantoches muito famoso nos Estados Unidos muito tempo depois. Por isso, só conhecia os personagens por causa do desenho. Apesar dos mais conhecidos serem Piggy e o sapo Caco (coitado, tinha pena dele), eu adorava o Rolf (cachorro pianista) e o personagem coadjuvante ruivo descabelado que não me lembro o nome e quase nunca falava... Até o dia em que começou a cantar “mi-mi-mimimi...” (outro momento da série “piadas internas” que sempre dispara gargalhadas).



– Ursinhos Carinhosos – Os Ursinhos Carinhosos: 5,4,3,2,1!!!: Adoro coisas fofas e coloridas. A minha irmã tem um ursinho carinhoso (o amarelo, com bolo de aniversário na barriga). Eu, claro, queria um azul ou o verde (apesar de não gostar da cor, gostava do trevo que tinha na barriga dele). O desenho sempre tinha uma lição de moral (típico dos desenhos norte-americanos da década de 80), mas era tããããããããããão fofo!



Caverna do DragãoMestre dos Magos & Uni!: Acho que o fascínio de Caverna do Dragão perdura até hoje porque o desenho não tem um episódio que você considere como encerramento da saga dos jovens perdidos em um universo paralelo que não conseguem voltar para casa. E cada um premiado com um objeto mágico conforme suas características para usar nas situações de perigo – que são muitas, lógico. Quem foi ao meu FB, viu que troquei minha foto para um desenho estilizado da Sheila, porque eu sempre quis a capa da invisibilidade que ela tinha XD E dava uma raiva danada do Mestre dos Magos vir, filosofar algo que ainda não dava para entender e sumir. E eu tinha vontade de matar a Uni, porque toda vez que eles chegavam perto de voltar, esse bicho atrapalhava – quando não os metia numa confusão maior ainda!

– Disney – Quac!: Cresci vendo Disney, ao ponto de saber alguns desenhos de cor: Mickey e Pluto caçando o urso; Mickey prometendo limpar o jardim da Minnie em troca de um bolo, mas um furacão atrapalha tudo; Pateta querendo uma árvore para pendurar uma rede e trazendo um gato da montanha junto; todos os desenhos do Pateta explicando os esportes (sempre quis jogar Hockey no gelo por causa dele); o do Pateta motorista psicopata; o do Mickey, Pateta e Donald viajando de trailer... No entanto, meu xodó é o Donald (um dos motivos para eu colecionar patos de pelúcia). Coitado, ele sempre se dava mal. E confesso: adorava ver o Donald irritado brigando (mais ou menos o que muita gente pensa aqui quando me vê chiando por causa de algum livro) – é, até hoje, muito engraçado. E nem vou entrar no mérito de “Ducktales, uuuu, somos caçadores de aventura, uuu” porque este texto precisa continuar...


Tiny ToonPerninha e Lilica, não somos parentes!: Pegue todos os personagens anárquicos da Warner, crie versões adolescentes e coloque numa escola. O desenho é hilário por subverter tudo o que você espera: as brincadeiras são pesadas, tem várias referências da época (Spielberg era produtor executivo e volta e meia “aparecia” no desenho) e ótimas sacadas: teve um dia que foi uma hitparade, ao melhor estilo MTV, que teve o Plucky Ducky interpretando uma versão de “Do you Love me?” sobre a má vontade em levar o lixo pra fora! O Roy Corrói (filhote de Taz) é outra piada interna na família XD E sem contar que tinha os Animaniacs (Olááááá, enfermeira!!!) e o (que eu não me lembrava, só recentemente após ver no Youtube) “Boa ideia, má idéia” (se ainda não viu e tiver humor muito torto, procure para ver...)


O pequeno Scooby DooA Velma disse “Gente!”!: Claro que eu gostava da versão jovem, mas a versão criança é muito show de bola. A Daphne é uma metida, o Salsicha e o Scooby continuam com medo de tudo, o Fred é um bobo que pensa que sabe tudo, embora sempre dizia que a culpa era do Ruivo Hering (outra piada interna ETERNA na família...). No entanto, quem arrasava era a Velma, que sempre resolvia os mistérios (sim, ela é minha personagem favorita – e já até me fantasiei de Velma para uma festa a fantasia. Antes que peçam: o HD do mal comeu as fotos :( affe). A pista era sempre seguida de um “GENTE!” E quando a Velma dizia “GENTE!” é porque algo fez sentido pra ela e faria depois pra gente. Além disso, tinha um clipe musical engraçado e a casa do Scooby Doo – o mistério de por que a casa de cachorro por dentro era uma MANSÃO ENORME até hoje nem a Velma desfez!


– Sailor Moon – Luz da Lua, guie esse amor!: Desenho que começou engraçado e se revelou muito mais complexo que eu poderia imaginar. Serena (Usagi) era uma garota muito atrapalhada (na verdade, ela era um perigo ambulante para si mesma e para os outros) descobria que era Sailor Moon, cuja missão era combater o mal. Para isso, tinha que descobrir as outras Sailors (porque conhecida, só havia a Sailor Vênus). No meio tempo, conhece um garoto (lindo) que a irrita e que se irrita com ela (Darien). Óbvio que eles estão destinados um ao outro e é um amor lindo... Mas tudo faz parte de uma trama muito maior, dividida em várias fases até que a equipe de Sailors estivesse completa. Na época, eu e as amigas da minha irmã íamos para a casa de uma delas, onde ainda era possível assistir à Manchete para ver os desenhos. Talvez algum dia eu consiga tê-los na minha coleção...



Cavaleiros do Zodíaco – “CÓLERA DO DRAGÃO!: Ok, já não era tão criança quando aconteceu a febre dos Cavaleiros do Zodíaco no Brasil. Mas o desenho é fenomenal: a batalha do bem contra o mal, repleta de inspirações mitológicas, com personagens extremamente diferentes e complementares, unidos pela amizade e pela missão de proteger a Deusa Athena (a maaaaaala da Saori). Já comentei no post sobre o livro do Reyes na série Senhores do Mundo Subterrâneo, que meu personagem favorito era o Cavaleiro de Dragão, Shiryu, porque além de lindo e daquela maravilhosa tatuagem de dragão nas costas (que só aparecia na hora das lutas – e que se eu não fosse um poço de pânico e tivesse coragem de fazer tatuagem, até faria uma também), ele era sensato, dedicado, protetor... Enfim, mil vezes melhor que o protagonista do desenho, o idiota do Seiya (por quem todos os outros personagens se sacrificavam para que posasse de bonzão). As primeiras fases – até a Batalha das 12 Casas – a animação não é lá essas coisas. No entanto, a partir da fase seguinte: a batalha de Asgard e a de Poseidon, a qualidade do desenho melhora drasticamente, ao ponto de algumas cenas parecerem pinturas. Era violenta? Sim, e muito. Mas tudo fazia sentido – as pessoas se feriam, morriam, sofriam. Nada era gratuito. Meus momentos marcantes? O Mestre Ancião treinando o pequeno Shiryu na China e também a luta na Casa de Câncer contra Máscara da Morte. Mexeu com a Shunrei, o calmo, ponderado e sereno Shiryu vira bicho e não é uma boa idéia para seus adversários.

Bacci!!!


















Beta
Reações:

9 comentários :

  1. Oi!! Adorei, outro dia estava lembrando dos desenhos de que mais gostava na minha infância e um deles era Os ursinhos carinhosos, O homem-aranha, O mickey, e voltando muito ao passado alguém será que lembra da Formiga atômica e do super mouse eu adorava os dois.
    OS Animaniacs eu já estava na adolescência, mas gostava de assistir, e ainda tinha o Pink e o Cérebro tentando dominar o mundo e sem contar na Felícia que não podia ver o gatinho e o agarrava e abraçava muito forte, é uma piada interna da família, Solta Felícia!
    è tão bom lembrar de coisas boas de nossa infância!!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Acredita que não gosto de nenhum desses desenhos??????? Só do Papa Léguas.

    Certo, eu já estou nos enta! kkkkkkkkkkk. O amor da minha vida é o Speed Racer, o desenho. Pica pau (antigo) também vai.

    O resto, o alemão já levou. :D

    Bjs, flor!

    ResponderExcluir
  3. Betaaa!!!
    Você acredita que gosto de quase todos eles??
    Só Silor Moon que nunca vi! hauhauha

    Os outros todos fizeram parte de alguma epata da minha vida e sempre que descubro um deles passando na TV, vejo de novo.
    Hoje em dia só passa porcaria! A coisa tá tão ruim que a globo apelou e tá passando caverna do dragão de novo!
    Como estava de molho em casa, fiz a festa e coonsegui até ver uns episódios que nunca tnha assistido!
    Acho que todo mundo adorava ver o Coiote se estrepar... e eu digo "Oláaaa enfermeira!" até hoje hauhauhauha

    ResponderExcluir
  4. Acho que da lista nunca gostei da caverna do dragão e dos ursinhos carinhosos, os outros eu assistia na boa agora Sailor Moon é vício total!
    Tenho todos os episódios e os filmes!
    Bom lembrar sim, e hoje com meus filhos percebo o quanto os desenhos ficaram ruins...
    bjusss

    ResponderExcluir
  5. GENTE!

    Quase todos os desenhos eram os que eu gostava. Menos o Scooby-Doo, que nem o original eu curtia muito.

    *PAUSA PARA PARAR DE RIR COM O VÍDEO GOOD IDEA, BAD IDEA* Meu Deus, que troço sem noção. Amava Tiny Toon e em especial os Animaniacs.

    Outros favoritos meus eram He-Man, Jem e as Hologramas, Nossa Turma (Get Along Gang) e Pooples! MEU DEUS OS POOPLES QUEM LEMBRA DELES?

    Ah, e os Ursinhos Gummy. E os Wuzzles, que acho que quase ninguém lembra. Nossa, tinha muito desenho bom quando eu era criança.

    Eu tinha uma queda por aqueles malditos seriados japoneses tb, Jaspion, Changeman, Flashmen, Cybercops (a cena do quase-beijo entre os protagonistas tá até hoje na minha cabeça). Tempo bom, hahahaha.

    Adorei relembrar tudo. E rir muito. bjs!

    ResponderExcluir
  6. Ah, Sailor Moon tb nunca assisti. (Puxa vc falou de desenho pra caramba, rs)

    ResponderExcluir
  7. Beta, acho que você andou vendo aquela série "Recordar é viver" que eu postei no facebook. Sim, porque boa parte dos desenhos que estão aqui foram os que me lembrei. Só faltaram "Cavalo de fogo", "Os flinstones nos anos dourados", "Priscilla, a princesa dos cabelos mágicos" e "O fantástico mundo de Bobby". Ah, os meus preferidos dos que você elencou são os muppets e Tiny Toons.

    P.S.: alguém lembra de Mindy, o bebê engraçadinho que só sabia chamar sua mãe de "moça" e vivia botando seu cachorro botões em encrencas? É uma pena que as emissoras atualmente estejam mais interessadas nessas porcarias japonesas (nada contra a nação, mas não gosto desses desenhos) do que em exibir histórias infantis de qualidade.

    ResponderExcluir
  8. UAU !!! Sim, é um sofrimento achar desenhos animados bons hoje em dia mas eu tenho de fazer uma defesa: dois pikachus conversando são uma coisinha muito linda !!! E eu tinha um "telefone que fala" !!! Há uma igreja não-católica em São Paulo, no Bairro Bresser, em frente à qual eu e minha turma de anime e mangá não podíamos passar sem dizer "... enquanto isso, na Sala de Justiça ..." de tão parecidas que ambas eram !!! Coiote procurando seus direitos pelo Procon ... Como foi que eu nunca pensei nisso ?! Mas peguei raiva desse desenho graças a um vizinho imbecil ! Eu adorava assistir She-Ra, invejando aqueles cabelos (em seu comprimento apenas pois estou muito satisfeita com meus cabelos castanho-dourado) e aquela espada magnífica multi-tarefa. E meu lado crítico virginiano tem de dizer-lhe porque não agüentará ficar quieto: She-Ra tinha um unicórnio alado (Ventania), que era cavalo em sua versão não-transformada magicamente (Espírito). Muppet Babies não era de minha geração, embora eu gostasse de Gonzo nessa versão, o que não acontecia em Muppets. Ele era alegre como bebê mas um deprimido deprimente como adulto ! Ursinhos Carinhosos dava-me nervoso, mas eu não era mais menina para aceitá-lo, e seu vilão, Coração Gelado, era uma besta de tão burro para ser crível ! Mas Caverna do Dragão era um clássico adorado e adorável. Eu cobiçava aquele arco de flechas de energia de Hank (Guarda). Eu preferia sua foto como gatinho-fofo-de-óculos também ! ^^ Pato Donald é meu preferido também !!! Tiny Toon não chamava minha atenção mesmo !!! Scooby-Doo jovem jamais atraiu-me também, embora isso fosse inverso em relação ao Scooby-Doo original. Sailor Moon era muito legal, embora eu tenha ficado irritada com aqueles choros a cada cinco minutos de Serena. Mas essa saga é muito mais complexa e extensa que aquela primeira remessa de vilões mostrada pela Manchete. Quanto à Cavaleiros do Zodíaco: meu Preferido de Bronze era Ikki de Fênix, arrasando quarteirões com suas chegadas bélicas providenciais. Meu preferido acima de todos e de tudo era Saga de Gêmeos, Cavaleiro de Ouro de Gêmeos e Mestre de Santuário, gostoso, magnífico, tesudo !!!

    ResponderExcluir
  9. Fora esses desenhos japones, que eu nunca suportei, adorava todos os outros. Até hoje fico buscando as reliquias no Cartoon Network.

    ResponderExcluir