terça-feira, outubro 11, 2011

Ciao!!!

Imagem retirada do blog Música Legionária

Devo confessar que sou extremamente influenciada três arianos de temperamento muito forte e que eram geniais, a sua maneira em suas áreas: Leonardo da Vinci, Ayrton Senna e Renato Russo. Com todos eles, aprendi alguma coisa que posso usar para minha vida.

Há exatos 15 anos, Renato partiu, deixando uma intensa produção musical como herança. E o incrível mistério: a sensação que qualquer fã – dos mais normais aos mais fanáticos – tem é que há uma música da Legião Urbana escrita especialmente para você. Não importa se você é daqueles que se assume como Geração Coca-Cola e ainda se questiona Que país é esse? Ou mesmo quando “a tempestade que chega é da cor dos seus olhos castanhos”, pensa que ainda é cedo para “celebrar a estupidez humana, a estupidez de todas as nações”. Desistir? Nem pensar: “Temos muito ainda por fazer. Não olhe para trás, apenas começamos.”

Tenho lembranças de uma carta que me dizia que “não sei se é assim mesmo e vai ser assim pra sempre. Vai ficando complicado e ao mesmo tempo diferente.” E que foi respondida com um “ei, olha só o que eu achei: cavalos marinhos!” Para encontrar perdido, em meio a tantos parágrafos íntimos uma confissão que era de amizade e por que não de amor: “Adoro teu olhar. Adoro tua força. Às vezes as coisas são difíceis, minha amiga, mas você sabe enfrentar a beleza dessa vida. Adoro dizer seu nome:”

No meu caso, ainda teve um agravante de um pseudoreencontro ao som de “esse é o nosso mundo: o que é demais nunca é o bastante. E a primeira vez é sempre a última chance.” Se eu tivesse prestado atenção na letra teria me poupado sofrimento. Mas nada que não seja superado, afinal de contas “está um dia tão bonito lá fora e eu quero brincar”. E em meio a tantos “será?” leva tempo para entender que “quantas chances desperdicei, quando o que eu mais queria era provar pra todo o mundo que eu não precisava provar nada pra ninguém”. No fundo a gente sempre acha que o mundo anda tão complicado. Muitas vezes, não é tanto assim...

E o que dizer de um homem que nos faz cantar a solução com simplicidade do grande mistério de uma relação extremamente complexa: “Você culpa seus pais por tudo. Isso é absurdo. São crianças como você. O que você vai ser quando você crescer?”
Voltando lá no alto, quando disse que cada fã do Legião sabe que tem uma música escrita especialmente para você, só por curiosidade, vou contar qual é a minha ^^

Sereníssima
Legião Urbana
(álbum: V)

Sou um animal sentimental
Me apego facilmente ao que desperta meu desejo
Tente me obrigar a fazer o que não quero
E você vai logo ver o que acontece.
Acho que entendo o que você quis me dizer
Mas existem outras coisas.

Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade,
Tudo está perdido mas existem possibilidades.
Tínhamos a idéia, mas você mudou os planos
Tínhamos um plano, você mudou de idéia
Já passou, já passou - quem sabe outro dia.

Antes eu sonhava, agora já não durmo
Quando foi que competimos pela primeira vez?
O que ninguém percebe é o que todo mundo sabe
Não entendo terrorismo, falávamos de amizade.

Não estou mais interessado no que sinto
Não acredito em nada além do que duvido
Você espera respostas que eu não tenho mas
Não vou brigar por causa disso
Até penso duas vezes se você quiser ficar.

Minha laranjeira verde, por que está tão prateada?
Foi da lua dessa noite, do sereno da madrugada
Tenho um sorriso bobo, parecido com soluço
Enquanto o caos segue em frente
Com toda a calma do mundo.

Ah, meu filho vai ter nome de santo. Em italiano. Para mim, o mais bonito. ;)


Bacci!!!

Beta
Reações:

7 comentários :

  1. Ai, que lindo! Tá, a ideia de usar frases de músicas não é nenhuma novidade. Mas eu achei lindo, achei, falo mesmo.

    Só tem uma coisa. Eu interpreto aquela parte de Pais & Filhos um pouco diferente: "Você culpa seus pais por tudo, isso é absurdo. São crianças como você: o que você vai ser quando você crescer". (Porque só quando a gente cresce é que entende muita coisa dos pais...)

    Enfim, adorei. Cheio de emoção.

    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Beta, eu adorei o post! Lindíssimo!

    Confesso que deu até vontade de ouvir algo do Legião Urbana agora...


    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Beta,

    Que post maravilhoso! Lindíssima homenagem ao nosso Renato Russo, que deixou um enorme vazio, que temo nunca será preenchido.

    Acho que o mundo é repleto de pessoas especiais, que não se adaptam muito bem a essa vida daqui e sofrem demais. Acho que o nosso Renato era uma dessas pessoas e espero do fundo do coração que ele tenha encontrado a paz que buscava.

    Prá mim, Tempo Perdido é uma das músicas mais lindas, profundas, reflexivas e maravilhosas que conheço. Não importa quem a cante: o que importa é´o que ela nos faz sentir.

    Beijos com saudades do nosso Renato.

    ResponderExcluir
  4. Bah, que hoje adorei todos os seus posts!
    Confesso que apesar de amar muitas e muitas músicas dele, sou loouuucaaa pela "desgraceira" de Faroeste Caboclo!
    Acho que escutei a fita gravada da rádio (abafa, abafa) umas 20 vezes para conseguir aprender a música toda hahahaha

    ResponderExcluir
  5. Beta, compartilho com você essa saudade do poeta que marcou a minha melhor idade. Também como você senti que todas as musicas foram escritas para mim, e que contam parte da minha história. Mais uma prova de sua genialidade... minhas musicas: Sete cidades, Metal contra as nuvens, e claro, vento no litoral... (para falar a verdade, poderia citar todas, rssss)

    ResponderExcluir
  6. Cena linda e muito eloqüente também !

    ResponderExcluir
  7. o que dizer???

    frequento a pouco tempo esse espaço... e de repente me deparo com essa "Mulherzinha" recitando Renato Russo... com certeza é pra me fazer cair de joelhos de vez por esse blog...

    Muito lindo!!!!!!!!!!
    Adoroooooooo as letras do Renato! É tão estranho... os bons morrem jovens...

    Vlw Beta!

    ResponderExcluir