terça-feira, junho 21, 2011

Ciao!

Deve ser TPF (tensão pré-férias) ou muita ganância, o fato é que, eu confesso: quero mais um livro para a minha lista.


Eis o resumo oficial:
Existe algo mais doce do que o primeiro amor?
Não pergunte para Claire Keyes. Aos 28 anos, ela é considerada um prodígio do piano. Porém, sua carreira de concertista deixou pouco espaço para amigos, parentes e relacionamentos. Clair não visita suas irmãs, Nicole e Jessie, nem a tradicional confeitaria da família há anos. Mas agora Nicole está doente e já faz tempo que Jessie desertou. Sem considerar o fato de Claire não saber botar água para ferver, ela está determinada a bancar a dona de casa. Agora, criar laços com as duas irmãs está no topo de sua lista… junto com se apaixonar. Apesar de ser um homem tão atraente quanto sério, pode ser que Wyatt se encaixe nos planos de Claire.
Um gosto de vida é o primeiro livro da trilogia As Irmãs Keyes, grande sucesso na carreira de Susan Mallery, uma das autoras de romances de maior sucesso em todo o mundo, comparada a Nora Roberts pela Publishers Weekly.


Por que eu quero? Vamos lá!

- Já li outros livros da Susan Mallery. E se vocês repararam na data de ambos os posts, não houve novas resenhas dela há seis anos! Ou seja, praticamente desde a fundação do Literatura de Mulherzinha. É muito tempo, não acham? Ainda mais para uma autora que eu sei que escreve coisas boas (para quem não leu, recomendo a série Bahania-El Bahar *Harlequin, tem como republicar completa? O.O*)

- Saga de família? Irmãs de temperamentos diferentes que não reencontram há um tempo? Pois é, me chama que eu vou! Como já provado - e comprovado - no Literatura de Mulherzinha, tenho radar pra série. Beta e tramas múltiplas é igual queijo e goiabada, pizza e risada, time da Espanha e chilique (bem, no meu caso), pipoca e refri, ir ao shopping e sofrer na Saraiva (aliás, se eu quiser sofrer in loco, porque já sofro virtualmente: no site da Saraiva, já tem o livro na pré-venda).

- Um motivo é muito nobre: solidariedade! Uma personagem que não sabe por água para ferver! Um perigo ambulante na cozinha reconhece outro! (consigo me virar com o mínimo, mesmo assim melhor não inventar ou os bombeiros farão uma visita profissional aqui em casa XD)

- Por fim, é ridículo mas é verdade: fiquei aguando o docinho da capa. Sim, igual criança. Não exiba nada doce na minha frente (exceto se for de coco) porque vou querer: cajuzinho, brigadeiro, doce de leite ninho, paçoca, chocolate. E tem uma confeitaria na história! Vou ter que deixar um estoque de coisas doces por perto para não comer - literalmente - o livro.

- E a Harlequin, sabendo da minha fraqueza, já disponibiliza no site a venda do livro. Ah, tá, como a tentação mora ao lado, eis aqui à esquerda o link para o 1° capítulo - que tal, sofrermos unidas???.

E eu tenho que estudar!!! Mas quando eu terminar todas as tarefas, artigos, apresentações e esboço do projeto final (ou seja, nas f-é-r-i-a-s), vou ser uma leitora compulsiva sem freio e feliz!!!

Bacci!!!

Beta
Reações:

4 comentários :

  1. Li ontem o primeiro capítulo e gostei muito, parece um ótimo livro.
    A cor da capa me conquistou, adoro rosa, com docinho e romance então... imperdível. Pena que já estourei as compras esse mês.
    Bjkas!
    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir
  2. AHAHAHAHAH !!! Grata pela risada !!! Eu não teria vontade de comer por conta de tanto doce pela história mas tenha mesmo um estoque de doce à mão ao lê-lo: ler ou ver comida de mentira atiça nossos hormônios gulosos, que preparam-se para comer o que não há e nós engordamos de verdade sem comer !!! Então, menina: manja !!!

    ResponderExcluir
  3. Boa Noite!

    Vamos sofrer unidas... Sim!!!
    Eu já li o primeiro capitulo e já andei namorando o livro no site da Saraiva.
    foi dureza, mas resisti bravamente para não comprá-lo, pelo menos por enquanto.

    Beijos
    Blog Apaixoanda por romances
    Se tiver tempo, faça uma visita registrando sua presença ;-)

    ResponderExcluir
  4. Eu gostei muito do livro, ela não teve uma vida normal e é praticamente obrigada a embarcar numa aventura para ajudar a irmã, que é uma chata de carteirinha, kkkk!

    Já li os outros dois e gostei mais deste primeiro.

    ResponderExcluir