domingo, junho 26, 2011

Capa Brasileira extraída do Romances in Pink





Vencedora da Votação Sábados com Nora Roberts, os quatro primeiros livros da série Stanislaski, lançados pela Harlequin no ano passado foram estrelas do Abril Imperdível. No entanto, ainda existem outros dois para entrarem na lista. Um, em homenagem ao mês dos Namorados, vou resolver hoje: estou recuperando e turbinando uma resenha que já fiz e está no post sobre as Preciosidades da Nora Roberts. O outro, ainda preciso achar – é o único que não li.

Esperando o amor - Nora Roberts - Super Julia 06
(Waiting for Nick - 1997- Silhouette)
personagens: Catarina Kimball e Adrian LeBeck

Catarina estava com tudo planejado - era simples: mudava para Nova York, provava a Adrian que era excelente música e que ele seria um imbecil se não a aceitasse como parceira. A partir daí, ela o convenceria de que seria muito bom que eles tivessem um relacionamento e, quando ele não tivesse mais resistência, ela o seduziria. Daí pro altar e pra uma família grande, animada e barulhenta seria um pulinho. Só que a prática do plano perfeito trouxe alguns empecilhos, Adrian estava atraído por ela, mas resistia à atração, à paixão e ao que poderia virar amor. Catarina estava disposta a lutar, mas paciência para bater em pedra dura tem limites... E Adrian poderia se dar conta do que estava jogando fora quando fosse tarde demais.

Curiosidades:

- Os comentários originais estão em negrito, ok?

- Esse livro faz parte de uma série da Nora Roberts que eu ainda não havia lido - os Stanislaski. Ao ver a descrição da família, fiquei imaginando o que deve estar por aí, porque não sei se eles foram traduzidos... Pelo menos, posso começar com uma boa notícia: isso já foi resolvido. Deixo a sugestão para a Harlequin relançar os livros do Nick e da Katie. Assim, terei o prazer de colocar a série bonitinha e completa na prateleira do armário.

- Alguém sabe se existe a série das irmãs trigêmeas O´Hurley - Madeleine, Abby e Chantel, que são citadas neste livro? O meu radar OPA, SÉRIE AQUI!!! disparou gritantemente quando lia a participação delas... Pois é, meu radar de série raramente falha. A Família O’Hurley tem uma quadrilogia, que já está no armário, na parte de leituras futuras. Tenho uma intuição de que vou gostar muito das histórias e não me perguntem por quê, é intuição mesmo. Nem folheei os livros para não estragar a surpresa quando for ler...

- Adorei a forma como Adrian usa para consertar tudo. Ainda bem que Catarina não é personagem da Lynne, porque ela ia perdoar rápido demais e me impedir de dar gargalhadas com o desespero-atrapalhado-atabalhoado dele... Claro que há muito mais antes de chegar nesta cena, que tem um quê de cinema (aliás, tem um filme com algo muito parecido, mas não vou dizer qual para não estragar a surpresa de quem ainda não leu). E está sendo bem legal revisitar esta resenha depois de ter lido a série, porque, agora sim, tenho idéia da construção do relacionamento entre os protagonistas. Eles se conheceram anos antes, quando ela era ainda uma pré-adolescente e ele um adolescente problemático. Ambos eram agregados da Família Stanislaski, o que se revelou um excelente negócio: os dois ganharam uma família que os amava sem impor condições e ainda ofereceram todo apoio para que pudessem desenvolver seus talentos. Desde o início, percebemos que ela gosta dele e que ele sente algo por ela, embora na época, ainda fossem muito novos – e com várias mudanças acontecendo – para entenderem o que era. Só que, mais velha, a nossa mocinha tem uma meta de vida clara: se casar com o amor da sua vida. Vai ter que convencê-lo? Sem problema! Vai ter que dobrar a teimosia irlandesa? Moleza. Para isso, nada como trabalharem juntos. A convivência se encarrega do resto. No entanto, o mocinho ainda tem que acertar contas com o próprio passado e teme que isso sempre irá assombrá-lo. Por isso, não faltam desafios ao casal e, quem teve a chance de vê-los se desenvolver nos livros anteriores, não consegue deixar de torcer por eles...

- Repararam que não usei os nomes dos personagens? Bem, vamos ao túnel do tempo... E por fim: viu o título em inglês do livro: Waiting for Nick? Pois é, 221 páginas depois, a pergunta que não quer calar é: ei, quem é Nick? Fiquei esperando por ele e nem deu as caras no livro... Imagino que tenha sido cortesia da liberdade artística da tradução... (Eu sei que é coisa de leitora chata, mas é minha função como autora do LITERATURA DE MULHERZINHA!) Anos depois, descobri quem é Nick! É o protagonista original do livro, o irmão do Zach, marido da Rachel. A menina que cresceu esperando por ele é a Frederica, filha do Spencer, que se casa com Natasha. Portanto, as perguntas corretas são quem são Adrian e Catarina e como eles entraram nesta história???

Bem, agora, basta rezar para que eu ache o livro da Katie ou que ele seja relançado... Assim, teremos a Família Stanislaski completa no Literatura de Mulherzinha!!!

Bacci!!!

Beta
Reações:

5 comentários :

  1. Adoro a Nora Roberts. Ela é fantástica para escrever romances! Vou colocar esse livro na minha lista dos que preciso ler rsrs

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho esse livro!

    Está bem velhinho mas não consegui me desfazer dele =P

    Ainda tenho esperança de ler essa série inteira hehe

    teh mais

    ResponderExcluir
  3. Uma leitura interessante, que eu porei em prática se tiver certeza de conseguir todos esses livros dessa série ! ^^

    ResponderExcluir
  4. Caramba adorei este blog, ja to ficando viciada, entao resolvi comentar...
    Tambem tenho blog, adoro, visitem, acho q vao gostar www.rhteen.blogspot.com
    bju

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia essa série e por isso mesmo votei nela para as resenhas do mês... rs. Adorei e agora preciso encontar para ler, tenho certeza de que vou amar.
    Não sei pq, mas quando li "Adorei a forma como Adrian usa para consertar tudo." lembrei imediatamente de Sex and the city... pura loucura.
    Bjkas!!

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir