domingo, maio 29, 2011




Vamos voltar aos romances históricos. E pelas mãos de dona Candace Camp de novo! Já entendi que os casais dela sempre são separados por alguma desavença e os vilões são realmente malvados e sem salvação (além de nojentos, detestáveis, asquerosos e similares). Ah, o fato de ter uma história que faz sentido envolvendo todo mundo é detalhe que faz toda a diferença...

Audácia – Candace Camp – Rainhas do Romance Histórico 20 (Amores Ousados)
(Impulse – 1997 - Mira)
Personagens: Angela Stanhope e Cameron Monroe

Ângela e Cameron se amavam, apesar de serem tão jovens. Só que foram separados pelo avô dela, afinal de contas, uma Stanhope jamais poderia se envolver com o garoto da estrebaria. Ele ainda a chantageou para que se casasse com lorde Dunstan, este sim, homem digno de entrar para a família... Treze anos depois, Ângela vivia exilada da sociedade, morando no campo, na casa do irmão, livre do sofrimento do casamento imposto. E vive novo pesadelo: para salvar a família de um credor norte-americano implacável, terá que se casar novamente. Imagine a surpresa ao descobrir que o noivo era Cameron, agora rico e poderoso, querendo reparação pelos sofrimentos que passou...

Comentários:

- Preparem-se: Ângela vai comer o pão que os homens da história amassaram. É o mal da época (e talvez ainda presente atualmente): a mulher é um objeto que deve ser usado como o homem quiser. Por isso, o avô a dispôs em um casamento de interesse. Por isso, o marido a maltratou (pra vocês terem ideia, quando houve a revelação do que o marido fazia, nem pensei na Lei Maria da Penha, pensei na cadeira elétrica ou injeção letal, como é feito em alguns casos nos Estados Unidos) e ela teve que fugir de casa e aceitar ser considerada adúltera publicamente para conseguir o divórcio. Agora, um “misterioso” comprador consegue cercar quem restou de sua família (a mãe frágil, a avó, o irmão, a esposa e os filhos deles) por todos os lados – e exige o casamento com ela para evitar o pior e a decadência completa dos Stanhope.

- Para completar o festival “o mundo é a gema de um ovo de codorna”, Cam é quem quer comprá-la. Ela só aceita para escapar da ameaça do ex-marido e, mesmo assim, com a condição de não compartilhar a cama do marido. Cam aceita achando que conseguirá fazê-la mudar de idéia, afinal de contas, quem se casou por dinheiro uma vez, pode fazer isso duas vezes, sem problema. Mas há coisas piores para serem reveladas (muito piores, podem crer). E quando Cam descobrir, vai perceber que a única vítima em toda a história foi Ângela e que o sofrimento dele não foi nada perto do que ela teve que passar. Devo dar o braço a torcer porque ele foi um excelente terapeuta para curar heroína traumatizada. Ah, para temperar, ainda há dois mistérios em torno de Cameron para serem resolvidos: ele quer descobrir o próprio passado e alguém quer matá-lo? Tá bom para você? Só lendo para desvendar todos os aspectos desta trama da Candace Camp.

Bacci!!!

Beta
Reações:

9 comentários :

  1. eu li e adorei.Concordo que o vilão merecia a cadeira elétrica.Nuss, nojento, asqueroso, sádico... Aff!
    O Cam revelou-se um fofo. Maravilhoso terapeuta,kkkk
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nada da Candance =D Mas ela parece, realmente, ser uma autora incrível *-*

    ResponderExcluir
  3. Esse é um dos meus livros favoritos da Candace Camp, muito bom!

    Esse vilão é tão FDP que nem eu consegui gostar dele (e olha que, geralmente, eu prefiro os vilões) =P

    teh mais

    ResponderExcluir
  4. Olá Beta!


    Eu amo esse livro! Não é só o meu preferido da autora, mas tbm é um dos romances que mais amo na vida. Está entre os principais! E eu tbm desejei matar o vilão filho do cão! Ele merecia uma morte bem lenta e muuuuuito dolorosa.


    Tem selinho e Meme para vc no meu blog: http://lunadelua.blogspot.com/2011/05/selinho-internacional-e-meme.html


    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Beta!

    Amo de paixão a Candace Camp. Assim que vejo um livro dela fico desesperada para ler e estou danada da vida com a Harlequin que começou a publicar a série Cupidos e deixou a gente na mão :(:(:(

    Mas protestos à parte, vamos ao livro: ele é simplesmente maravilhoso e chocante. Maravilhoso porque foi bem escrito, porque a história é totalmente verossímel, os personagens, até os coadjuvantes, são riquíssimos, enfim, tem tudo para ser um clássico.

    Chocante, porque fiquei horrorizada com o que a pobre mocinha sofreu. O que era aquilo?

    Ser vendida pelo avô foi fichinha comparado com o que o psicopata do marido fez e permitiu que fizessem com ela! Olha, não sei, não, acho que nem toda a fofura do Cameron me curaria. Nunca esqueceria se aquilo tivesse acontecido comigo...

    E o resto da história?! Os perrengues que ele passou, o drama do irmão dela? Que pressão! Me lembrou muito "O morro dos ventos uivantes", vocês não acham?

    Bem, leitura recomendadíssima, para ler e reler muitas vezes.

    Beijos e espero mais Candace Camp, especialmente se a Harlequin deixar...

    ResponderExcluir
  6. aaahhh!! Eu tenho esse! Eu tenho esse! Mais uma leitura de históricos por indicação do LdM! Até hoje, todas as que eu segui, eu gostei! hauhauha

    ResponderExcluir
  7. Ok, ok, ok, vocês conseguiram, Máfia de Romances: eu comprei esse livro, em sua versão capa frutas vermelhas, porque meu lado sádico quis muito saber o que foi que fizeram com essa coitada ! Saboreá-lo-ei assim que terminar uma saga.

    ResponderExcluir
  8. Sil,

    Periga o seu lado sádico ficar horrorizado. A bichinha sofreu muito...

    Depois conta prá gente o que achou. Agora, momento curiosidade que matou o gato: que saga você está lendo? kkkkk

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Ih, Andrea, pode ser mesmo que meu lado sádico fique horrorizado porque minhas maldades não são muito longas ou muito numerosas. Mas não abro mão de ler esse romance agora ! ^^ Para matar sua curiosidade: eu estou explorando toda Saga De Burg para marcar cada moreno muito bem antes de ler sobre Reynold. Julguei que seria melhor fazer um apanhado geral muito atualizado para poder responder direitinho à pergunta de Beta sobre o que eu achei de "Reynold De Burgh: Cavaleiro Negro" (hihihi !!! ...). ^^ Beijos.

    ResponderExcluir