domingo, maio 08, 2011



Gente, confesso que este livro se tornou uma experiência e tanto! Não só pela força da trama, mas por um inesperado acontecimento histórico que virou notícia mundial nesta semana. Enfim, no dia das mães, é uma sugestão interessante de leitura...

Dois Corações – Teresa Carpenter – Harlequin Special (Baby on Board) 43
(Baby twins: parents needed – 2007 – Mills & Boom Romance)
Personagens: Rachel Adams e Ford Sullivan

Uma tragédia uniu os destinos da solitária Rachel Adams e do SEAL, Ford Sullivan: agora eles eram co-guardiões de um casal de bebês gêmeos. E a primeira impressão entre eles não tinha sido muito boa. Ford estava convicto de que ela não dava conta, até passar pela experiência e perceber que não era a facilidade que ele esperava. Uma tempestade de neve força a convivência e surge algo mais que o sentimento fraternal de responsabilidade pelos bebês. Só que a vida dela era ali, em Montana, e a dele era a família, em San Diego e as missões mundo afora. O que leva ao impasse: como resolver o melhor para Cody e Jolie... e para eles?

Comentários:

- Mea culpa. O recente baby boom na minha área de convivência me deixou muito suscetível à história com crianças e os bebês fofuxos da capa me ganharam (sim, vou ter que criar um grupo de apoio às viciadas na série Baby on Board). E apesar da capa, não é uma história simples – é um momento de transição da vida dos protagonistas que ainda nem engatinham, que não têm idade para perceber, mas perderam os pais em uma tragédia e estão no meio de uma disputa entre seus co-guardiões.

- Rachel, a irmã da mãe dos gêmeos, era uma solitária por natureza. Tem horas que acho que ela é quase uma misantropa – não morre de amores pela convivência com outras pessoas e restringe o contato ao necessário. Ela teve os motivos – foi rejeitada antes e gato escaldado tem medo de água fria – e prefere lidar com os animais. Só que após uma semana de agruras – e prazeres – maternas, ela tinha certeza de que não cederia os direitos de guarda de jeito nenhum.

- E foi justamente quando o SEAL bateu à porta. Ford tirou conclusões precipitadas, para ter que pedir desculpas depois. A convivência necessária para sobreviver à tempestade aproximou os dois adversários e fez com que reconhecessem os méritos alheios, além de aprender mais um do outro. Ford tem certeza de que os bebês do amigo que lhe salvara a vida no campo de batalha ficariam melhores com ele, que tem uma família grande e disposta a apoiá-lo.

- No fundo, é uma história sobre escolhas. Tanto Rachel quanto Ford precisam decidir o que fazer das próprias vidas diante da responsabilidade que receberam: assumir, passar para o outro, mudar de cidade, largar o emprego... E de alguma forma, todas levam a um caminho: aprender a confiar. Não é fácil, podem acontecer mal-entendidos ou mesmo quebra de vínculos que estavam em construção, o que causa dor e sofrimento. Mas pelo bem de Cody e Jolie, os bebês fofuxos da capa, eles precisam tentar e conseguir.

- Ah, preciso dizer? Lógico que, se cai no meu caminho, tem que ser série, né? Tive uma pista no livro quando Ford conversa com o irmão. Bastou pesquisar no Google e voilá: eis as histórias de Brock Sullivan, Cole Sullivan, Rick Sullivan. Ao todo, são seis irmãos Sullivan, todos criados pela avó. Então, pelo que pesquisei, ainda faltariam dois e não encontrei um site da autora (achei uma Teresa Carpenter, mas não havia referência a estes livros. Se alguém achar, me avisa!)

Bacci!!!

Beta

Ps.: Informação inútil do post – na segunda-feira, depois da overdose da cobertura da morte de Osama bin Laden, finalmente prestei atenção em algo que me passou batido antes: a equipe especializada que invadiu o esconderijo do homem mais procurado do planeta era formada por SEALs! E no livro, há um momento em que ele viaja em uma missão secreta... Seria pedir demais isso, né? Sem contar que os defensores da "alta literatura" teriam um baita peripaque com a possibilidade XD
Reações:

5 comentários :

  1. Oi, Beta!

    Puxa, desta vez você foi rápida! Acabei de encaixotar esse livro prá você e já tem resenha pronta? kkkkkkk

    Achei o livro bem legal, uma história de gente como a gente (tirando a parte do SEAL, é claro, esse, definitivamente, não é gente como a gente), com medos, inseguranças, coragem e determinação para fazer o que acha correto.

    Leitura leve e agradável, sem falar nos fofuchos da capa. Confesso que sou fã dessa série e compro mesmo sem ler a sinopse!

    Quando saiu a história do Bin Laden tinha acabado de ler o livro e não pude deixar de fazer relação com a missão secreta do mocinho!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Awnnn que esses bebês na capa são gracinhas demais >.< Assim fica até difícil resistir, né?!
    Adorei a resenha! Esse parece ser um ótimo livro =)

    ResponderExcluir
  3. Oi Beta,
    Há alguns meses acompanho suas resenhas no blog e morro de rir com suas tiradas sobre os "herois" ahahahahahahah Bem gostaria de partilhar com você a minha duvida ou talvez seja descoberta. O livro que conta a historia sobre o Alex e Samantha, que nos outros livros aparecem já casados é o Daddy's Little Memento da mesma autora. Ao ler o do Brock e do Ford surgiu a duvida quem iniciou a serie? Não consegui muitas informações sobre ele, mas talvez você tenha mais sorte. Beijos e sorte no mestrado.

    ResponderExcluir
  4. Achei o livro do Alex (Daddy’s Little Memento).
    Agora só falta 1!

    ResponderExcluir
  5. Zeus, esse livro tem um tema central muito semelhante ao filme (gracinha) "Juntos Por Acaso" !

    ResponderExcluir