terça-feira, abril 19, 2011

Curiosidade: aqui, no site da autora, há as diferentes capas que esta história recebeu mundo afora!

É a velha história de um casal em crise, que chega ao ponto da mocinha abandonar o marido, mas as circunstâncias forçam o retorno. Só que a autora resolveu contar esta história de um jeito diferente... Se valeu a pena? Bem...

Brumas do Coração – Melanie Milburne – Paixão 196 (Esposa por conveniência)
(The Meléndez forgotten marriage – 2009 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Emily Shelverton e Javier Mélendez

Emily acordou em um hospital, após uma semana em coma e sem nenhuma lembrança recente. Para ela, os dois últimos dois anos não existiram – justamente o período de seu casamento com o milionário espanhol Javier Mélendez. Ao retornar para casa, fica surpresa ao perceber a vida vazia que levava, desfrutando de um casamento de conveniência. Javier não gostava de ter dúvidas e ainda havia muito a ser esclaredido sobre as causas e as circunstâncias do acidente que deixara sua esposa desmemoriada e despertara um lado, até então, desconhecido dela. E nada mais seria como antes...

Comentários:

- Vamos ver um casamento, aparentemente perfeito, em crise. Emília e Javier moravam na Espanha, mas ela se acidentou em Londres. A imprensa de fofoca dava como certo que Emília estava fugindo com o amante, que morreu no acidente. O orgulhoso Javier queria o divórcio, mas não poderia pedi-lo enquanto ela estivesse desmemoriada e debilitada, ou seria ainda mais crucificado pela imprensa. E, apesar das evidências, ele queria saber porque fora abandonado, sem explicações claras pela esposa-troféu.
- Em busca de dois anos dos quais não se lembrava, Emília usa o tempo na villa para investigar a própria história. E não compreende muitas coisas: por que possuía um guarda-roupa que não refletia seu gosto pessoal, o distanciamento de atividades que agradavam e uma série de atividades que refletiam a busca da perfeição vazia, como a própria vida que levava.

- E com o tempo, Emilia percebe que também tinha a sua parcela de culpa nesta relação que caminhou rumo ao fracasso e a levou ao acidente. Agora à medida que se redescobria, precisaria decidir se valeria a pena continuar mesmo ela se recusando a ser a Emília de antes (a química sexual com o marido não compensava tanta infelicidade). Desde quando era crime querer ser amada?

- Para quem gosta de histórias dramáticas, esta tem muitas DRs (discussões de relacionamento), demora para assumir a parcela de culpa e revisar critérios de escolha de vida, eis este livro. A gente pega o bonde andando e acompanha a montagem do quebra-cabeças da vida de Emília e os motivos da frustração dela são legítimos apesar da motivação inocente que empurrou para a situação (ok, me caso por conveniência, ele não me ama, porque, no fim, o amor triunfará) que não a poupou do sofrimento que veio no pacote. Mais um caso onde riqueza, aparente perfeição e um marido gostoso e bom de cama não são garantias de felicidade para quem não sabe lidar com os efeitos colaterais deste tipo de vida. Se você quiser ler sobre isso, leitura válida...

Bacci!!!

Beta
Reações:

3 comentários :

  1. Ai.. gostei! Eh bem o estilo de livrinho que eu gosto! E alem de td, adoro espanhóis!

    Vou procurar!

    Bjks!

    ResponderExcluir
  2. Apesar de ter achado a leitura um pouco cansativa, eu gostei desse livro. Boa pedida!

    beijos!

    ResponderExcluir
  3. Que enfoque diferente ! ^^

    ResponderExcluir