terça-feira, março 01, 2011

Ciao!!!


Às portas dos quase seis anos do Literatura de Mulherzinha, me permitam um momento mãe ganso do tamanho turbo :D

Todo mundo sabe que já começou a Maratona de Banca 2011. As inscrições terminaram ontem. Já publiquei a minha lista para este ano e algumas sugestões para quem ainda estava em dúvida.

Aí hoje, olha que orgulho, fui ler a lista da Barbara, do In Death. E tô rindo como uma bocó - e acho que vou ficar assim por um bom tempo. É que às vezes o LdM é algo tão normal pra mim (mesmo este "normal" sendo "anormal" para quem não entende - Você lé livros de banca?) que não me dou conta como ele muda as vidas de outras pessoas :D

Perdoem a bobeira, mas precisava dizer isso :D :D :D

Bacci!!!

Beta
Reações:

2 comentários :

  1. hauahuha
    Se você for ficar boba alegre toda vez que alguém falar do LdM, voc~e vai passar o dia todin assim, porque a gente adoraaaa o LdM!! \o/

    ResponderExcluir
  2. Verdade: nós adoramos "Literatura de Mulherzinha" mesmo. Eu adoro vir para cá para ler e talvez ficar brava ou feliz com alguma passagem de algum comentário, suscitado em mim em alguma resenha. Nunca brava com sua autora, embora alegre e feliz muitas vezes por causa de sua autora. Talvez eu tenha o que sugerir também em alguma postagem, pois sou novata relativamente neste tipo de leitura, embora conhaça-a há anos e seja mais velha que todas vocês provavelmente. Caso desta postagem ! ^^ Eu vi "A Substituta", de Margaret Moore, sugerida em um desses meses desta Maratona de Banca. Recomendo que leiam-no. Eu comprei-o em um leilão de Mercado Livre, quando eu era crua em lidar com leilão, encarecendo-o de 10 para 50 reais. Minha adversária desistiu então eu paguei 50 reais pelo livro. Foi o livro mais caro que comprei em um leilão desses e eu tinha consciência de que cometera uma loucura. Mas quando eu li ... Valeu cada centavo !!! Teria valido cada centavinho mesmo se tivesse custado cem reais ! Mas ele faz parte de uma saga familiar, viu ? De nossos De Lanyea, embora não esteja falando de um deles exatamente. Conta história de Elizabeth Perronet, prima de Genevieve Perronet, que casou-se com Dylan De Lanyea quando deveria casar-se com Raymond D'Estienne. Eu julguei que Elizabeth foi um presente maravilhoso para Raymond pois Genevieve não teria estofo para ser esposa desse homem !!! ^^

    ResponderExcluir