quarta-feira, janeiro 27, 2010

Ciao!!!

Mensagem rápida da Mulherzinha para compartilhar uma data especial - no dia 27 de janeiro de 2001, eu estava entre outros tantos jovens formandos na colação unificada da UFJF. Confesso que não estava vibrando tanto, porque eu tinha um diploma, mas meu futuro era absolutamente incerto. O diploma é lindo (ainda vou colocá-lo numa moldura), em papel vegetal de qualidade com aquela caligrafia de fazer inveja: Bacharel em Jornalismo - conseguido na base de alegrias, tristezas, dedicações, esforço da minha mãe pra me bancar exclusivamente na faculdade - sem precisar trabalhar para me dedicar ao curso e em aprender o que fosse necessário para me tornar a melhor profissional - , horas de estudo sozinha, em grupo, muitas receitas de bolos da minha irmã testadas com os meus colegas, pessoas queridas para sempre, um amigo-irmão para esta e as próximas vidas.
O curioso é que, em nove anos, só não trabalhei naquele que sempre dizia ser meu destino óbvio: o impresso. Eu e minha voz de taquara rachada em ritmo de narração de turfe despencamos no jornalismo de rádio. Tratamento com fono, a tortura ortodôntica e o aprendizado constante. Pra quem estreou numa sexta-feira 13, o melhor momento: narrar um dos gols de Ronaldo na final da copa de 2002 para torcedor desesperado que reclamava que ficara sem energia na hora do jogo! A dispensa, seis meses de produção de TV para ressuscitar na rádio com a equipe mais louca, apaixonada, insana, biruta e inesquecível de todos os tempos e, como todo ciclo na vida tem um fim, novo recomeço, de volta à produção de TV.
O fato é que, quanto mais vejo, menos entendo. Sobra espaço para aprender. E milagrosamente, ainda não transformei meu diploma em um daqueles passarinhos de Origami. É sinal de que ainda tenho esperança. Um pouco em mim e um tanto nas pessoas e no ambiente que me cercam - e na capacidade de poder, nem que seja um tantinho só, fazer a diferença para alguém. 

Bacci!!!

Beta
Reações:

4 comentários :

  1. Beta,
    Apesar de nunca ter escrito nada, sou leitora bem assídua do seu blog...cheguei até aqui por acaso, procurando romances para download, e fui ficando. Sei bem como você se sente por causa da sua carreira, eu também me formei tendo uma pretensão e acabei fazendo outra coisa completamente diferente. Não me arrependo. Dizem que a vida é o que acontece enquanto a gente faz planos, né? Então...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Bem, eu tinha vindo aqui comentar sobre um livro da Diana Palmer que eu li recentemente...adoro as suas resenhas da Diana, me fazem morrer de rir. O livro se chama Diamante Bruto e o protagonista, John Callister, é perfeito! Um caubói rico, inteligente, lindo, másculo, não-machista e não-babaca...sorte da Sassy Peale, por quem ele se apaixona e passa a cuidar e proteger.
    Quando eu terminei o livro eu me fiz a mesma pergunta que você: se dona Diana consegue criar personagens assim, porque diabos ela insiste com os Avassaladores (J.B. Hammocks) da vida?! Ninguém mereceeeeee!
    O e-book está no esnips, se você quiser baixar! Beijinhos.
    P.S. Só pra constar, pra mim o Hammock era o maior babaca de todos da Diana. Mas ontem eu li Destemido, e cheguei à conclusão que nunca, NUNCA, ela vai conseguir criar algo pior que o Rodrigo Ramirez!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Beta!

    A vida é mesmo um recomeço a cada dia. Mas o que importa é que a cada adversidade que passamos, saímos mais fortes e mais capazes de encarar o mundo de frente. Sei disso por experiência própria...

    E você, pelo que percebo, encara o mundo muito de frente e isso é um motivo de muito orgulho.

    Você é ótima, seus textos são criativos, cativantes e partilhar isso com a gente é que nem o comercial do Mastercard: não tem preço!

    Tenha fé, aquele lá de cima sabe o que faz. Também já passei por várias mudanças na minha vida: me formei em Letras e nunca pisei numa sala de aula. Minha vida profissional foi por um caminho oposto, mas me dá um prazer imenso.

    Tenho certeza de que você não vai transformar o seu diploma em passarinho de origami, mas se isso vier a acontecer, vai ser o melhor passarinho de origami já visto, pois o que quer que você faça eu tenho a certeza de que vai ser maravilhoso e de muito sucesso!

    Não desista!

    Um beijo!

    ResponderExcluir