sábado, novembro 14, 2009

Lucy Monroe volta a seu tema favorito: homens dominadores, heroínas frágeis e teimosas. Neste caso, o deserto é o cenário do embate da criatura que encontrou o homem dos seus sonhos até descobrir a verdade...
Boa leitura!

Coração em Fúria - Lucy Monroe - Paixão 104
(The sheikh's bartender bride - 2004 - Mills & Boom)
personagens: Catherine Benning e sheik Hakin bin Omar al Kadar

Catherine era uma bibliotecária que sonhava com as emoções e as tentações das areias do deserto. Até que um dia seus desejos foram atendidos: um homem que parecia saído dos seus sonhos esteve na biblioteca e se interessou por ela. Os dois se aproximaram, ficaram amigos, descobriram algumas coincidências... Catherine se apaixonou e não pensou duas vezes em aceitar o pedido. No entanto, seu conto de fadas ruiu quando soube que seu casamento tinha sido um negócio acertado entre suas famílias: seu pai lhe comprou um noivo para que ela não ficasse sozinha e a família de Hakin teria acesso aos necessários passaportes norte-americanos. Desta forma, Catherine queria voltar para casa, porque não confiava mais em ninguém. Só que ela teria que entender que não era fácil dizer "não" e "tchau" para um sheik...

Comentários:

- Catherine viveu um grande trauma - e preferiu deixar de ser relacionar com outras pessoas para não sofrer de novo. Patinho feio vencido pelo complexo.

- O conflito é entre a forma oriental e ocidental de pensar a formação de relacionamentos: enquanto a heroína traumatizada sonha com príncipes encantados e amor em cor-de-rosa, o herói quer formar uma família a partir de uma escolha sensata e racional, mas sem fechar seu coração para isso.

- Sheiks não lidam bem com a rejeição, contrariedade e outras coisas fora do plano original... Catherine demora, mas vai entender isso...

Bacci!!!

Beta
Reações:

2 comentários :

  1. "- Sheiks não lidam bem com a rejeição, contrariedade e outras coisas fora do plano original..."
    Sim, senão eles não seriam sheiks, né? LOL

    ResponderExcluir
  2. Sheiks são sempre sinônimo de uma leitura dramática e ao mesmo tempo romântica. Adoro !
    Beijos de fada.
    Luka.

    ResponderExcluir