domingo, julho 19, 2009

*** Não sei se vocês já leram algo da Meg Cabot. Eu ainda não consegui, mas confesso que sou muito curiosa... Por isso, tem esse post ***



Matéria Lembranças de Escritora - Autora de livros de sucesso para adolescentes, a americana Meg Cabot volta à infância e conta a história de uma garota de 9 anos.
Globinho, 18 de abril de 2009

A vez das meninas:
Escritora de sucessos para adolescentes, Meg Cabot se volta para as crianças e lança livro sobre uma garota de 9 anos que cria suas leis
Josy Fischberg

Uma das rainhas dos livros para adolescentes, a escritora americana Meg Cabot também inventa histórias para a galera que tem por volta dos 10 anos de idade. Quem duvida pode conferir "Dia da mudança: as leis de Allie Finkle para meninas", o primeiro de uma série de livros sobre as peripécias de uma garota de 9 anos. Meg conta que Allie, a personagem principal da história que cria um livro de leis, é inspirada nela mesma. E inspire-se também em Allie para escrever suas próprias leis, no cantinho direito desta página.

GLOBINHO: Por que você escreveu um livro para meninas mais novas?
MEG: Muitas irmãs mais novas das minhas leitoras adolescentes me perguntavam quando eu escreveria um livro sobre meninas de 9 anos. Criei Allie Finkle, uma menina engraçada de 9 anos, que tem seu diário. Mas é um livro de leis sobre como ser uma menina.

GLOBINHO: A Allie é inspirada em alguém conhecido?
MEG: Sim: em mim!

GLOBINHO: Você acha que mudar de escola nessa idade é um grande choque?
MEG: Fiquei traumatizada quando tive que trocar de escola. Precisava fazer novos amigos, e era horrível ser "a menina nova". Meus pais tiveram que me "subornar" com um gato, como aconteceu com Allie. Tinha uma menina na sala que ameaçava me bater, assim como ocorreu com Allie (no segundo livro da série). Foi tenivel.

GLOBINHO: o que você costumava fazer nessa idade?
MEG: Eu amava animais, ler, desenhar e criar histórias. Meus livros favoritos eram sobre meninas fortes e independentes. Tinha um que falava de uma garota que salvava o mundo. Mas, talvez, gostasse porque ela se chamava Meg, como eu!

GLOBINHO: Como você teve a ideia da história?
MEG: Acho que 9 anos foi uma idade fundamental para mim - é quando eu me lembro de as meninas começarem a ser más. Uma garota podia ser minha melhor amiga num dia e, no dia seguinte, me odiar - sem razão! Parecia não haver regras. Aí criei um personagem que tem um livro de regras para amizades. E parece que há um monte de "pessoas de 9 anos", mesmo adultas, na minha vizinhança. Fazem muito dramal

GLOBINHO: Qual é a principal diferença do novo livro para os outros?
MEG: Eu costumava dizer que a diferença é que não havia beijo nos novos livros. Mas, no terceiro volume, já tem. Allie não gosta disso. Realmente, não há diferença.É o mesmo humor dos livros para adolescentes e adultos.

GLOBINHO: Você acha que meninos podem se interessar pelo livro também?
MEG: Allie tem vários fãs meninos. Suas leis também valem para garotos, apesar de ela não ter percebido isso ainda.

GLOBINHO: Qual lei da Allie você acha mais esquisita?
MEG: "Não coloque gatos na mala de viagem", apesar de isso realmente ter acontecido quando eu tinha 9 anos. A mais legal é "trate os outros como você gostaria de ser tratado". E a minha lei é "nunca desista".

GLOBINHO: Acha que as meninas vão começar a criar leis por causa da Allie?
MEG: Muitas já criaram. porque me mandam emails com regras para o próximo livro. E muitas delas são boas!

OUTROS SUCESSOS:

Tudo bem que ela até hoje sóescreveu para quem tinha mais idade que você. Mas isso não queri dizer que não possar dar uma olhada - e quem sabe uma lida? - nos outros livros da autora. Selecionamos alguns que achamos que meninas (e meninos também!) vão curtir.

* O DIÁRIO DA PRINCESA: a série de dez livros publicada desde 2000 conta a história de Mia, uma menina de 14 anos que descobre que é herdeira do trono de Genóvia. O sucesso foi tanto que os livros viraram filmes e ainda ganharam edições especiais como "Lições de princesa".
* AVALON HIGH: mais uma série de livro, desta vez sobre Ellie, que estda em uma escola chamada Avalon High, um colégio aparentemente normal, com os mesmos tipos de sempre. Tudo muda quando a garota começa a notar estranhas coincidências entre o seu dia a dia e a lenda do Rei Arthur. Nomes, triângulos amorosos, sociedades secretas: está tudo lá.


Fotos do jornal (desculpem a qualidade, eu e o scanner estamos trabalhando no aperfeiçoamento da nossa relação... rs)








Reações:

5 comentários :

  1. Há, eu sou muito fã da Meg!! Gosto tanto dos livros infanto juvenis quanto dos chiklit. E ela escreve também livros mais hot, no estilo dos nossos livrinhos, no Brasil só saiu um, chama A Rosa do Inverno, que ela assinou como Patricia Cabot.

    Ela vem em setembro para o Brasil, vai passar por Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Salvador.

    ResponderExcluir
  2. Li o diário da princesa e confesso preferi o filme. e li tamanho 42 não é gorda, que é bonzinho. já li autoras melhores.

    talvez porque já não sou mais adolescente nem curto livro de terror
    .

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Gostei mto de A Rosa do Inverno e Sorte ou Azar. Li tbm outros q nao recordo o nome, sao bons. Tem senso de humor, romance e um bom drama.

    ResponderExcluir
  4. Fabi, Creuza e Kel,

    Eu ainda não li os livros da autora, mas como achei a entrevista bem interessante, resolvi postar no LdM :) Quando tiver a chance, pego algum livro dela para avaliar ;D

    Bacci!!!

    ResponderExcluir
  5. Amo Meg Cabot , descobrir com com essa entrevista um monte de coisa interessantes sobre ela e tal. AMEI!!

    ResponderExcluir