quarta-feira, dezembro 31, 2008

Ainda não pesquisei o suficiente sobre Jane Porter, mas ela tem um talento especial para escrever boas histórias sobre princesas, príncipes e crianças. Já li uma série dela e outros livros avulsos e gostei das histórias. Apesar dos sheiks não estarem entre os meus personagens favoritos (sempre perdem nos critérios de desempate), trouxe esse livro para casa por confiar na autora.

Rainha do Deserto - Jane Porter - Jessica 80
(The sheik's chosen queen - 2007 - Mills & Boon)
personagens: Jesslyn Heaton e rei Sharif Fehr, rei de Sarq

Jesslyn tinha se assustado, mas Sharif estava ali diante dela - mas não era mais "seu" Sharif, agora ele era rei e já se comportava com todas as responsabilidades do cargo. E sheik Sharif queria que ela lecionasse para as filhas dele no verão. Na verdade, ele precisava da ajuda dela para descobrir qual era o problema das crianças, que não agiam como outras da mesma idade: eram retraídas, tímidas e enfrentavam problemas na escola. Com a ajuda de Jesslyn, as causas são identificadas e leva ao passado deles, nove anos antes, prometendo mexer em situações e tristezas familiares. Só superando isso, sheik Sharif queria que Jesslyn finalmente se tornasse sua rainha...

Curiosidade:

- Ninguém merece a rainha Reyna. Jane Porter criou uma mulher que tem acesso a tudo, mas é tão amargurada que não consegue desfrutar nada.
- Tadinhas das meninas. E eu tenho irmã que trabalha com crianças, então, sei que as situações narradas nos livros são reais.
- Jesslyn é uma heroína valente, mesmo com um trauma e com fragilidades que poderiam torná-la uma vítima. Mas isso não a torna uma parva, como a gente lê em outras histórias.

Bacci!!!

Beta
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário