segunda-feira, fevereiro 05, 2007

Ciao!!!

A minha terça-feira, 31 de janeiro, começou normal. Acordei, fui pro trabalho, liguei o computador e entrei nos sites para iniciar a seleção das notícias - e foi no Globo.com que encontrei a noticia que acabou com o meu dia - morre Sidney Sheldon. Me deu uma grande tristeza.
Antes, só fiquei assim com pessoas que não conhecia pessoalmente quando morreram Marcos Rey (se você leu Coleção Vaga-Lume, já esbarrou num livro dele) e o Ayrton Senna.
Se não me engano, o primeiro livro que eu li de Sidney Sheldon foi A herdeira - porque eu praticamente "morava" na biblioteca municipal e raramente os livros dele esquentavam na prateleira. Um dia, encontrei, peguei e li. E gostei do estilo. Prender a minha atenção por algumas páginas é fácil, me instigar a ler de novo o mesmo livro é que é o complicado porque sou uma leitura muito chata. Aí depois peguei outros e algumas tramas me marcaram bastante.
Por exemplo, a dupla imbatível O outro lado da meia noite e Lembranças da meia noite. Uma trama muito boa e um personagem que merece um post à parte (tenho apenas um dos livros, quando conseguir o outro, farei isso): Constantin Demiris.
Outro comentário que faço com todos é sobre o meu trauma envolvendo A Ira dos Anjos - estava adorando o livro até um determinado acontecimento que é crucial na história. Não vou contar aqui, mas quem leu o livro provavelmente sabe do que estou falando. Fiquei tão indignada, mas tão indignada que nem li o livro de novo. Lembro do meu choque quando vi o que aconteceu, estava em um ônibus, a caminho da casa de uma amiga e tive a sensação de que havia lido errado... Depois, vendo uma entrevista dele para um programa mineiro, onde Sidney Sheldon contou que mudou a trama ao fazer o roteiro para a minissérie da TV, tamanha a pressão que recebeu do público e dos leitores...
Gostei também de O Plano Perfeito e de O Céu está caindo - tem jornalistas nas duas tramas, que são interligadas por causa de uma personagem e de tratar de um tema atualíssimo (no caso, O céu está caindo).
No entanto, o que eu realmente amo é um que a maioria dos leitores não gosta: Escrito nas Estrelas. A saga de Lara Cameron para ter sucesso, fortuna e amor. Nunca parei pra pensar porque, mas eu gosto muito deste livro. Talvez porque um dos protagonistas é um pianista e eu gosto de música clássica (quando preciso pisar no freio, recorro às composições de Tchaikovsky). Talvez porque a Lara seja uma personagem humana, errando, aprendendo e muitas vezes errando de novo, mas sempre sabendo que é capaz de dar a volta por cima.
Enfim, aqui estão as notícias que encontrei sobre o assunto.

fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u68042.shtml
31/01/2007 - 07h47
Morre em Los Angeles o escritor americano Sidney Sheldon

da Efe, em Washington
com Folha Online

O escritor Sidney Sheldon, um dos mais produtivos da literatura americana contemporânea, morreu nesta terça-feira nos Estados Unidos, aos 89 anos, devido a complicações causadas por uma pneumonia, anunciaram fontes próximas à sua família.A morte de Sheldon, que começou a escrever romances aos 50 anos e vendeu mais de 300 milhões de livros em 180 países, ocorreu no Centro Médico Eisenhower, em Los Angeles, segundo o seu agente, Warren Cowan. Junto ao leito estavam sua mulher, Alexandra, e sua filha Mary, que também é escritora.Sidney Sheldon recebeu elogios e reconhecimento em todo o mundo ao longo de décadas e através de gêneros --publicou 8 romances (todos tendo figurado na lista de mais vendidos do "New York Times"), 200 roteiros de TV, 25 filmes e seis peças da Broadway.Sheldon foi um dos primeiros escritores americanos a usar em seus romances, cheios de suspense, emoção e sensualidade, elementos das atuais séries de televisão. Entre suas obras estão títulos como "A Ira dos Anjos", "O Outro Lado da Meia-Noite" e "Se Houver Amanhã", entre outros livros que foram adaptados para o cinema e TV. "Escrevo meus romances de modo que, quando o leitor termina um capítulo, tem que ler o outro. É a técnica das séries de televisão, de deixar o leitor pendurado no abismo", explicou, em entrevista concedida em 1982.Nascido em 17 de fevereiro de 1917, em Chicago, Sheldon começou a escrever ainda criança, especialmente poemas. Vendeu o primeiro por US$ 10, quando tinha 10 anos. Chegou a Hollywood aos 17 anos e iniciou sua carreira com a leitura de roteiros para os estúdios Universal.MusicaisDepois da Segunda Guerra Mundial, na qual foi piloto da Força Aérea, mudou-se para Nova York, onde escreveu e editou musicais para a Broadway.O sucesso com obras como "A Viúva Alegre" (obra de Franz Lehár da qual Sheldon fez uma nova versão) e "Redhead", que lhe valeu um prêmio Tony, levou Sheldon de volta a Hollywood, onde escreveu o roteiro de "The Bachelor and the Bobbysoxer" (1947), com Cary Grant, Myrna Loy e Shirley Temple, e recebeu o Oscar.CríticosSheldon nunca foi um escritor elogiado pelos críticos, que não encontraram méritos literários em suas obras. No entanto, ele se orgulhava da autenticidade de seus romances e afirmava que escrevia sempre sobre o que tinha experimentado na própria carne."Se falo de um jantar na Indonésia é porque estive ali e comi do que falo. Não acho que um autor possa enganar o leitor", disse, numa entrevista, em 1987.Ganhador também de um prêmio Emmy por "Jeannie é um gênio", Sheldon considerava o romance o seu meio preferido de expressão. "Adoro escrever livros. Quando escrevo, gozo de uma liberdade que não existe em nenhum outro meio", explicou.

fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u68044.shtml

31/01/2007 - 09h58
Confira as principais obras do escritor Sidney Sheldon

da Folha Online

Confira as principais obras do escritor norte-americano Sidney Sheldon, que morreu na terça-feira, aos 89 anos, em Los Angeles:

1970 - "A Outra Face"
1975 - "O Outro Lado da Meia Noite"
1976 - "Um Estranho no Espelho"
1977 - "A Herdeira"
1980 - "A Ira dos Anjos"
1982 - "O Reverso da Medalha"
1985 - "Se Houver Amanhã"
1987 - "Um Capricho dos Deuses"
1988 - "As Areias do Tempos"
1990 - "Lembranças da Meia-Noite"
1991 - "O Juízo Final"
1992 - "Escrito Nas Estrelas"
1994 - "Nada Dura para Sempre"
1995 - "Manhã, Tarde e Noite"
1997 - "O Plano Perfeito"
1998 - "Conte-me Seus Sonhos"
2000 - "O Céu Está Caindo"
2004 - "Quem Tem Medo do Escuro?"2005 - "O Outro Lado de Mim: Memórias"


fonte: http://www.paralerepensar.com.br/s_sheldon.htm

Sidney Sheldon

BIOGRAFIA
Sidney Sheldon nasceu em 11 de fevereiro de 1917 em Chicago, no estado de Illinois, EUA. Como seu pai era um vendedor que viajava com freqüência, Sidney morou em várias cidades. Segundo ele, isso o transformou em uma pessoa tímida e um pouco solitária. Aos 12 anos, escreveu sua primeira peça, que ele também produziu, dirigiu e estrelou. Freqüentou a Northwestern University, em Chicago, aonde participava ativamente de debates.Depois de terminar a faculdade, aos 22 anos, Sidney Sheldon se mudou para Hollywood com a esperança de entrar no show bussiness. Ele escreveu alguns roteiros e enviou para diversos estúdios, e só não obteve resposta de um deles.Começou a trabalhar até que chegou aos estúdios 20th Century-Fox, onde impressionou a todos com seu talento e logo conseguiu um emprego de roteirista.Escreveu diversos filmes de sucesso, até chegar a TV onde produziu "The Patty Duke Show" em 1963. Essa série fez muito sucesso e durou 3 anos. A partir daí, Sidney adquiriu experiência para a sua grande obra televisiva: "Jeannie É Um Gênio". Depois, ele ainda criou duas outras séries: "Nancy", nos anos 70, e "Hart to Hart", nos anos 80.
Sidney Sheldon conta que enquanto trabalhava na TV, ele não tinha a menor vontade de escrever um livro. Ele nem se achava capaz de fazer isso. Mas, em 1969, algumas idéias começaram a surgir em sua mente, e ele acabou escrevendo seu primeiro livro, "The Naked Face". Hoje ele diz que adora escrever livros pois não há colaboradores, e ele pode fazer tudo exatamente do jeito que quer."Ninguém sabe de onde vem a inspiração," ele fala. "Eu acho que a criatividade é um dom. Nós devemos trabalhar muito para desenvolvê-lo."Pelos seus trabalhos como escritor, ele recebeu um Oscar (por "The Bachelor and The Bobby-Soxer"), um prêmio Tony (de teatro) e uma indicação para o Emmy pelo seu trabalho em "Jeannie". Oito de seus livros se transformaram em minisséries de sucesso nos EUA.Hoje, Sidney e sua terceira esposa, Alexandra Kostoff, vivem entre a Califórnia e um apartamento em Londres. Seu primeiro casamento, com Jane Harding Kaufman em 1945, terminou em divórcio dois anos depois. Ele tem uma filha, Mary, do seu segundo casamento, com a atriz Jorja Curtright, que morreu em 1985.Sua atitude em relação à vida é simples: "As pessoas geralmente são negativas e sem coragem. Lembre-se disso: Nada pode impedi-lo quando você estabelece um objetivo. Ninguém pode impedi-lo, a não ser você mesmo. Eu acredito nisso."Sidney Sheldon já vendeu mais de 275 milhões de livros em todo o mundo. É o único escritor que recebeu três dos mais cobiçados prêmios da indústria cultural americana: o Oscar (cinema), o Tony (teatro) e o Edgar (literatura de suspense). É atualmente o autor mais traduzido em todo o planeta.
LIVROS
1970 A Outra Face
1974 O Outro Lado da Meia Noite
1976 Um Estranho no Espelho
1977 Linha de Sangue
1980 A Ira dos Anjos
1982 Mestre do Jogo
1985 Se Houver Amanhã
1987 Capricho dos deuses
1988 As Areias do Tempos
1990 Memórias da Meia-Noite
1991 O Reverso da Medalha
1992 As Estrelas Cadentes
1994 Nada Dura para Sempre
1995 Manhã, Tarde e Noite
1997 O Plano Perfeito
1998 Conte-me Seus Sonhos
2000 O Céu Está Caindo
--------------------------------------------------------------------------------
A Águia
"A águia pairava e voava em paz
E lançava sua larga sombra
Sobre a terra, sobre os mares
Sobre o imenso céu
Os tolos acham a águia fraca
E fácil de levar ao inferno
As asas da águia são sedosas
Mas as suas garras são feitas de aço
A águia se sustenta pela liberdade
Poderemos nunca deixá-la morrer
E agradecer por todas as nossas bençãos
Quando vemos a águia voar"

Sidney Sheldon

CITAÇÕES

"Nada pode impedi-lo quando você estabelece um objetivo. Ninguém pode impedi-lo, a não ser você mesmo. Eu acredito nisso."
"Cuidado com as pessoas que dizem que são ricas demais para precisar trabalhar por dinheiro." (Sidney Sheldon - A Ira dos Anjos)
"A terra é o matadouro de Deus e somos o seu gado"
"Sem alguma espécie de Deus, o homem nem sequer é muito importante"
"Se alguma coisa parece boa demais para ser verdade, então provalvemente é mesmo verdade"
"Beije a mão que não pode morder"

fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sidney_Sheldon

Sidney Sheldon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Sidney Sheldon (Chicago, Illinois, 11 de Fevereiro de 1917 - Los Angeles, Califórnia, 30 de Janeiro de 2007) foi um novelista e roteirista estadunidense. A carreira de Sheldon começou em 1937, em Hollywood, onde revisava roteiros e colaborava em inúmeros filmes de segunda linha. Depois de prestar o serviço militar durante a Segunda Guerra Mundial, Sheldon retornou à vida de civil e começou a escrever musicais para a Broadway enquanto continuava a escrever roteiros para a MGM e Paramount Pictures.Em 1969, Sidney Sheldon escreveu seu primeiro romance, A Outra Face (título original: The Naked Face), e a partir daí escreveu diversos outros romances de sucesso.Sidney Sheldon já vendeu mais de 275 milhões de livros em todo o mundo. É o único escritor que recebeu três dos mais cobiçados prêmios da indústria cultural americana: o Oscar cinema, o Tony teatro e o Edgar literatura de suspense. É atualmente o autor mais traduzido em todo o planeta.Sidney Sheldon, um dos escritores mais produtivos da literatura americana contemporânea, morreu no dia 30 de janeiro de 2007, em Los Angeles, aos 89 anos, devido acomplicações causadas por uma pneumonia

http://virtualbooks.terra.com.br/estante/O_OUTRO_LADO_DE_MIM.htm

SIDNEY SHELDON CONTA A PRÓPRIA HISTÓRIA

Autobiografia revela a trajetória do autor que virou sinônimo de best seller e traz à luz histórias inéditas dos bastidores do show biz americanoAos 88 anos, 300 milhões de livros vendidos em 180 países e traduzidos para 50 idiomas, além de 250 roteiros para televisão, 25 filmes e seis peças para a Broadway, Sidney Sheldon lança o que promete ser um de seus maiores best sellers - O OUTRO LADO DE MIM, a história de sua própria vida. De forma franca e cativante, Sheldon abre sua intimidade e fala de fracassos e sucessos. Pela primeira vez, revela que tentou o suicídio e que sofre de psicose maníaco-depressiva. Conta sua trajetória de adolescente pobre na Chicago dos anos 1930 até o sucesso absoluto; e revela histórias inéditas de sua convivência com gente famosa, de Frank Sinatra a Irving Berlin, de Marilyn Monroe a Groucho Marx, além de Judy Garland, Doris Day, Kirk Douglas, Cary Grant. Um livro para encantar tanto os leitores assíduos de Sheldon quanto os que não têm intimidade com a sua obra, mas que certamente reconhecerão a maestria e a genialidade de um dos maiores contadores de histórias de todos os tempos.

O OUTRO LADO DE MIM
Sidney Sheldon(The other side of me)
378 páginas
Preço: R$ 39,90
Formato: 16 x 23 cm
ISBN: 85-01-07343-1

Sidney... de quê? Gable, Cooper, Grant... Esses, sim, sobrenomes dignos do show business. E, não, Schechtel... Isso! Sheldon: Sidney Sheldon! Foi assim, na sala de espera de um programa de calouros, que nasceu um dos nomes mais famosos da literatura moderna. Na época, o jovem tinha 17 anos, trabalhava em uma drogaria e tentava a duras penas abrir caminho para entrar no mundo artístico em pleno período da Grande Depressão americana. Setenta anos mais tarde, 300 milhões de livros vendidos em 180 países e traduzidos para 50 idiomas, além de 250 roteiros para televisão, 25 filmes e seis peças para a Broadway, Sidney Sheldon lança o que promete ser um de seus maiores best sellers - O OUTRO LADO DE MIM, a história de sua própria vida.De forma franca e cativante, Sheldon abre sua intimidade, fala de sucessos e também de fracassos. Abre o coração para revelar que sofre de psicose maníaco-depressiva e revela com franqueza surpreendente momentos difíceis de sua vida, como uma tentativa de suicídio para escapar do desespero de uma adolescência sem perspectivas. Até hoje inédito, esse episódio trágico é uma amostra dos detalhes pessoais que Sidney Sheldon compartilha com os leitores. A autobiografia do autor mais traduzido do mundo, segundo o Livro dos Recordes Guinness, tem tudo para agradar tanto os leitores assíduos de Sheldon quanto quem não tem intimidade com sua obra.O OUTRO LADO DE MIM é uma aula sobre a história do show biz americano nos últimos 60 anos feita por quem a viveu por dentro - e ainda vive - em seus momentos mais importantes, seja no cinema, na televisão ou na literatura. Sheldon conta histórias inéditas de sua convivência com gente famosa, de Frank Sinatra a Irving Berlin, de Marilyn Monroe a Groucho Marx, além de Judy Garland, Doris Day, Kirk Douglas, Cary Grant. Este último, conta uma passagem do livro, exigiu pessoalmente que o poderoso estúdio Metro-Goldwin-Mayer contratasse Sheldon em 1953 para dirigir Quem é meu amor?Denso, informativo, engraçado, divertido, o livro é um mergulho na alma do escritor desde sua infância pobre em Chicago nos anos sofridos da Depressão até o sucessoabsoluto. É comovente o capítulo em que Sheldon revela toda a sua angústia quando descobre que a filha recém-nascida, Alexandra, sofre de uma terrível malformação congênita. O autor nos confidencia a dramática batalha pela sobrevivência da filha, em um dos momentos mais tocantes do livro.Antes de se consagrar nos romances, Sheldon já demonstrava seu talento na Broadway, à frente de montagens como A viúva alegre e Jackpot. O sucesso das peças o levou aos grandes estúdios de Hollywood - Metro-Goldwin-Mayer, Paramount, RKO - e o aproximou dos astros de cinema, com quem conviveu profissional e pessoalmente. Sheldon mostra-se à vontade assumindo diversos papéis: roteirista, ator, diretor, produtor. Em 1948, ganhou o Oscar por Solteirão cobiçado. Foi bem-sucedido também nos seriados de TV. Nancy, Casal 20 e Jeannie é um gênio levam a sua assinatura. Os episódios da sedutora Jeannie e seu amo, major Nelson, são até hoje o maior sucesso do autor na telinha. Quarenta anos após ser exibido pela primeira vez, continua divertindo milhões de telespectadores por todo o mundo.Mas sem dúvida foram os romances que consagraram Sidney Sheldon. Todos os 18 romances do autor alcançaram a lista dos mais vendidos do New York Times. Sheldon assinou obras-primas como O outro lado da meia-noite, A herdeira, A ira dos anjos, Juízo final, entre outros. E não é o bastante. Aos 88 anos, promete para breve um novo romance, um livro de não-ficção e uma peça para Broadway.Sidney Sheldon nasceu em Chicago em 1917. A outra face, seu primeiro romance, recebeu o Edgar Allan Poe, principal prêmio de literatura policial e de mistério. Já no livro seguinte, O outro lado da meia-noite, chegou ao topo das Listas de Mais Vendidos, onde permaneceu por 52 semanas. Uma posição alcançada por todos os seus outros romances. Atualmente Sidney Sheldon vive em Palm Springs , na Califórnia, com a mulher Alexandra.

Bacci
Beta
Reações:

5 comentários :

  1. Anônimo9:20 PM

    Eu tb gosto muito dos livros do Sidney Sheldon ..mas devo confessar que não consegui ler até o fim a Ira dos Anjos eu sei que muitas pessoas gostam dessa livro mas eu não consegui ler...

    ResponderExcluir
  2. Rosiane12:14 AM

    Oi Beta.
    Eu também adorava Sidney Sheldon, li todos os seus livros.
    Tenho uma relação de amor e ódio com A Ira dos Anjos, acho que sei a que se refere, até hoje não me conformo com o evento, e acho que ela devia ter ficado com mafioso, mas fazer o que...
    També gosto gosto de Escrito nas estrelas, o único que não gostei muito foi o Reverso da Medalha

    ResponderExcluir
  3. Anônimo8:58 PM

    na minha opinião todos os livros do sheldon são ótimo as vezes os finais ñ é como sempre "felizes para os bons".mas...recentemente acabei de ler suas mémorias(o outro lado d mim)ótimo-sinceramente eu acredito q ele já estava preparado para descançar já q acabando d lançar este livro ele faleceu e é uma coisa q muitos autores ñ fazem [contar d sí mesmo e ñ só dos personagem criados].É COMO DIZEM"SIDNEY SHELDON É UM MESTRE E SEM DÚVIDA O MELHOR AUTOR"NEW YORK TIMES...

    ResponderExcluir
  4. Lendo o comentário da Rosiane, fiquei perplexa ao saber que o unico livro que não gostou muito foi o Reverso da medalha,foi o primeiro livro dele que li, e foi quando me apaixomei por todos os outros livros dele.Sidnei Sheldon foi e será eternamente genial...

    ResponderExcluir
  5. Laureci C.V
    Lendo uns des seus livros me apaixonei por seas historias e amei Sidnei Sheldon,meu escritor preferido,eu li o Reverso da Medalha,e o Outro Lado da Meia Noite.Amei vivi con os personaguens.,Obrigado Senhor,Muito Obrigado meu Deus por ter nos dado um DIAMANTE,Sidnei Sheldon,Que descanse en paz.De sua fan que sempre te amou,e sempre vai te amar
























    m

    ResponderExcluir