domingo, novembro 19, 2006

Eu gosto muito dos livros da Cathie Archer (pois é, já li tantos que me sinto íntima hihihi). E, pra variar, achei que já tinha escrito sobre eles aqui no LITERATURA DE MULHERZINHA, mas não achei o post. (*Gente com coisa demais na cabeça tem esses apagões ...*)
E aqui estão as histórias dos irmãos Clayburn.
Divirtam-se!!!

Veludo azul - Catherine Archer - Clássicos Históricos 84
(Velvet Bond - 1995 - Harlequin)
personagens: lady Elizabeth Clayburn e lorde Raynor Warwicke

Uma atitude impensada colocou Elizabeth em Raynor em má situação - a única saída para evitar o falatório da corte era se casar. No entanto, ela não encontrou a cooperação do marido para fazer o relacionamento funcionar. Raynor estava saturado de mulheres manipuladoras que faziam tudo para ter suas vontades atendidas. Por isso, ele não gostou das mudanças que ela fez em seu castelo, muito menos da atenção que dedicava à sua filha e menos ainda da forma como ela invadia o seu coração pouco a pouco. Mas os inimigos poderiam aproveitar a cautela com relação a esposa para separá-los e até mesmo destruí-los. E Elizabeth não poderia encarar essa luta sozinha.

Curiosidade:

- Eu comprei o livro por causa da capa - É uma mulher com cabelos pretos (e reflexos azulados), olhos azuis, um lindo vestido azul com detalhes dourados - pra mim, a própria Elizabeth (embora depois, encontrei essa mesma capa, sem os detalhes do castelo medieval, num livro da Barbara Cartland, onde a mocinha se chama Roberta)
- Sou fã assumida de Elizabeth Clayburn.
- Existem outros dois irmãos Clayburn que são citados - Peter e Henry, mas nunca encontrei livros deles...

Veludo vermelho - Catherine Archer - Clássicos Históricos 98
(Velvet touch - 1996 - Harlequin)
personagens: lady Fellis Grayson e Stephen Clayburn

Para resolver um problema com os vizinhos galeses, o rei determinou: a filha de lorde Grayson teria que se casar com um líder galês. O problema era que a Fellis seria encaminhada para um convento, por ter um problema no pé. E poderia ser rejeitada pelo noivo imposto. Se isso acontecesse, o mensageiro e negociador real, Stephen, estava disposto a ficar com ela. Ele se apaixonou ao vê-la na floresta, como uma ninfa e não se conformou em ter que levá-la como arma de negociação para acalmar ânimos. Só que era necessária muita coragem para desafiar uma ordem real - mesmo que fosse por amor.

Curiosidade:

- A história se passa 5 anos depois dos acontecimentos de Veludo Azul.
- E ainda não entendi porque esse livro se chama Veludo Vermelho... Tudo bem, tem a foto da capa, mas, no primeiro livro, o azul é uma cor constantemente associada à Elizabeth. Não me lembro de ler o mesmo sobre o vermelho e lady Fellis.

Beijos

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Anônimo3:18 PM

    eu ja li o VELUDO AZUL..nao sabia que tinah veludo vermelho nao..a capa do livro realmente é linda demais neee

    ResponderExcluir