sábado, abril 22, 2006

Ciao!!!


Como já contei algumas vezes, tenho o prazer de ler esses livros desde o início da década de 90 - peguei a fase excelente em que a NC traduzia um romance melhor que o outro da Harlequin e ficava até difícil eleger um favorito. Além das histórias de amor, as tramas tinha forte caráter histórico com pesquisas bem feitas que davam uma aula, mesmo que nas entrelinhas. Muitas leitoras sabem que tem histórias antigas que deixam a maioria das novatas comendo muita poeira.
Esse é um exemplo perfeito do que estou falando.

A favorita do Príncipe - Lucy Gordon - Clássicos Históricos 50
(Royal Harlot - 1994 - Harlequin)
personagens: duquesa Laura de Coniston e príncipe regente de Wolfenberg, Klaus Friederich

Wolfenberg era um principado estratégico em um conturbado período político. Por isso, era fundamental para os interesses ingleses manter o príncipe regente Klaus Friederich vivo. Ou o reino poderia cair nas mãos de Bismark, que pretendia unificar os estados alemães. Para isso, o Serviço de Inteligência Britânico designou uma agente acima de qualquer suspeita para proteger o príncipe - a duquesa-viúva Laura de Coniston. Oficialmente, ela era a linda favorita do príncipe, amante e primeira dama não oficial. Extraoficialmente, liderava uma investigação para descobrir quem seria o traidor de Wolfenberg. No entanto, as circunstâncias poderiam fazer a favorita e o príncipe se apaixonarem, embora eles soubessem que nunca poderiam ficar juntos...

Comentários:

- Já conhecia os livros contemporâneos da Lucy Gordon, ainda mais porque ela adora escrever sobre italianos (é casada com um), o que a torna uma escritora constante aqui em casa, mas nunca tinha lido algo histórico. Ela escreve bem. A história é boa, firme, com personagens apaixonados e cativantes. Totalmente recomendado!

Wolfenberg não existe, lógico. Mas Lucy Gordon se inspirou num período que todo mundo já ouviu falar nas aulas de História: a formação tardia dos estados europeus - a unificação da Alemanha. Otto von Bismark, citado várias vezes no livro, foi um personagem real e conseguiu criar a Alemanha da forma como a conhecemos hoje. Quem quiser ler mais sobre isso, para ter uma idéia do contexto, aqui estão alguns links, descoberto após consulta no Google: 1 e 2.

- Links: Goodreads autora e livro; site da autora; outros livros dela no Literatura de Mulherzinha!

Beijos

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Beta,

    Wolfenberg existe sim, fica na Austria, não é a da história mas existe.... :)

    ResponderExcluir