sábado, março 04, 2006

Andei remexendo no baú, como vocês vão perceber em algumas das próximas resenhas. Salvo uma ou outra exceção, os velhinhos, como me refiro aos livros históricos lançados há mais tempo, antes do final da parceria Harlequim- Nova Cultural, ainda deixam as publicações recentes no chinelo.
Não sei se são as escritoras, que faziam tramas mais elaboradas, com forte apelo histórico (não era obrigatório, mas enriquecia as tramas onde eram usados). Ou os personagens, que tinham motivações mais profundas e nem tanto limitadas à atração sexual. Há algo nestes livros que me encanta - especialmente porque li muitos emprestados e, aos poucos, tenho a chance de encontrá-los e trazê-los para minha coleção particular.
E sobre este livro, ainda tenho outra história pessoal, que vou contar daqui a pouco. Vamos primeiro ao que interessa:

Signo do pecado - Shirley Larson - Clássicos da Literatura Romântica 27
(Season of loving - 1988 - Worldwide Romance)
personagens: James Clinton e Alaina Granger e Diana Clinton e Jordan Granger

Um assalto apresentou James a Alaina e surgiu entre eles uma paixão ardente como a que ele nunca teve no casamento conveniente com Elizabeth, uma digna representante da alta sociedade. A situação chegou a um ponto em que ele se sentia mais confortável com a família ilegitima. E isso causou grande problema, ainda mais quando ele pretendeu legitimar o filho desta relação, Jordan. Aí começam as tragédias, que deixam Jordan e Alaina ao próprio destino, sem dinheiro e sem apoio. anos depois, o menino se tornou homem e queria justiça. No caminho dele, a atração por Diana, a filha adotiva de Elizabeth e James, tão bela e inatingível quanto a deusa de quem recebeu o nome. Será que a segunda geração teria direito a um final feliz?
Comentários:
- O livro é a típica história "2 em 1" - ao contar primeiro o triângulo amoroso Elizabeth-James-Alaina e, depois, as conseqüências para a relação entre Jordan e Diana. Mas a história, de forte caráter dramático, vale a sua atenção em cada uma das 416 páginas.

A historinha que eu ia contar:

O local - sala de aula, na 8a. série.
Eu aproveitava um momento sem aula para continuar a leitura (era a primeira vez que eu lia esse livro). Estava tão entretida (o que sempre acontece quando pego uma história boa - "desligo" do mundo), quando tamanha dedicação atraiu a atenção de uma colega.
- O que você tá lendo??? - Ela olhou por cima do meu ombro e viu que era uma cena de amor (aliás, a primeira vez entre James e Alaina) - Ei, o que é isso?
E começou a ler também.
Outras meninas perceberam e também se juntaram a nós. De repente, havia umas 10 garotas espremidas em torno de uma mesa, dando risinhos tolos daqueles eufemismos e metáforas usados pelas autoras para florear o momento.
A diversão acabou quando uns garotos - sempre eles, seres abelhudos - se aproximaram para saber o que era tão interessante ao ponto de mobilizar aquele bando de meninas. Obviamente, o livro desapareceu embaixo da carteira e eles foram enxotados ao som de "sai daqui!", "some!", "vão catar coquinho" bla bla bla
A leitura não foi retomada porque o professor da aula seguinte chegou. Pena que eu não me lembro se teve gente que quis reler a cena - porque o livro não era meu para emprestar...

Essa lembrança me é tão querida que foi um dos motivos de eu ter dado pulos ao encontrar esse livro largado numa caixa no sebo. Nada como momentos compartilhados entre amigas, tipo propaganda de refrigerante hehehe

Beijos

Beta
Reações:

2 comentários :

  1. Resumo de Tycoon Warrior - Sheri Whitefeather

    Reunited with his estranged wife for a secret mission, a handsome TYCOON WARRIOR (4) finds he is still filled with hurt and remorse about the end of his marriage. This lovely woman is torn as well, for she cant forget the love they shared or the child she lost while he was away on a mercenary mission. Circumstances have given them a second chance. Will they be able to build a new future? Sheri Whitefeather has penned a passionate, yet emotionally intense story with two dynamic characters and a very strong conflict.

    ResponderExcluir
  2. Completando a resenha...
    THE COMANCHE PROTECTOR

    Dakota Lewis wanted only one thing - his wife! By law, Kathy Lewis was still married to him, but she was not under his roof...in his bed. This bold modern Native American warrior had faced many fights, but confronting the painful truth of why she'd walked out might be an even tougher ordeal. Bitterly regretting that he hadn't been there when his Kathy needed him most, Dakota was now fully determined never to leave her side again....

    ResponderExcluir