domingo, abril 17, 2005

Muitas pessoas têm vergonha de admitir que lêem esses livros, mas lêem. Para alegria das editoras, das bancas de jornais e dos sebos.
Portanto, quando alguém implicar (sempre tem um que faz isso, acredite!), lembre-se de que o dinheiro é seu, a vida é sua, a leitura é sua e os incomodados com isso, que se mudem hehehe ;o)

E como público consumidor que somos, merecemos respeito. A prova estava no caderno Prosa e Verso do Jornal O Globo de ontem, 16/04/05:

-------------------------------------------------------------------

Novos pequenos na praça
Daniela Birman

Rato de sebos, o administrador Nuno Miguel Conde costuma garimpar exemplares usados em lojas especializadas nesses produtos pela cidade. Mas às vezes sua busca por livros de qualidade oferecidos a um preço camarada termina com a compra de um lançamento. É que Nuno também está sempre atento às novidades publicadas em formato de bolso. Além do preço, há uma segunda razão para o seu gosto pelos pequenos: ele encontra muitas reedições em pocket de títulos esgotados no formato tradicional. Ainda assim, a oferta em bolso no país é menor e menos variada do que ele gostaria. Nuno, como a maior parte dos leitores brasileiros, anseia por um mercado que ofereça, a um preço mais acessível e numa edição de qualidade, a vasta produção editorial do país.
Se por um lado a recente desoneração do setor do livro pelo governo não deve contribuir para uma imediata e significativa — além de tão esperada — queda do preço de capa dos exemplares, a boa notícia é que o mercado dos pockets tem dado sinais de vitalidade no Brasil. Depois da bem-sucedida experiência da editora gaúcha L&PM, cuja coleção de pockets já soma 417 títulos lançados desde 1997, a Companhia das Letras manda para as livrarias, no início do próximo mês, seus cinco primeiros títulos do selo Companhia de Bolso. A editora está trazendo para o atraente formato títulos e autores de peso que já fazem parte do catálogo da casa, como “Estação Carandiru”, de Drauzio Varella, e “O Evangelho segundo Jesus Cristo”, de José Saramago, além de Amyr Klink, Vinícius de Moraes e Nietzsche.
Além disso, o Grupo Record fechou uma parceria com a canadense Harlequin Enterprises e, por meio dessa associação, estão chegando a partir deste mês às bancas cinco séries de livros de bolso, dirigidas ao público feminino, a preços que vão de R$ 4,90 a R$ 9,90. Dependendo do resultado obtido, poderá ser ampliada a oferta de produtos. O fôlego do mercado ainda pode ser verificado pela iniciativa da Nova Fronteira, que tem publicado desde o ano passado edições de bolso de peças avulsas de Nelson Rodrigues e, em parceria com a L&PM, os romances policiais de Georges Simenon protagonizados pelo inspetor Maigret.
Com tiragens de 12 mil exemplares, os cinco primeiros lançamentos da Companhia de Bolso têm preços 51% a 57,8% mais baixos do que aqueles da edição da casa no formato tradicional. Ainda este ano sairão pelo menos mais sete livros e, em 2006, a idéia é publicar 25 títulos, aproximadamente. A expectativa é vender, em bolso, no mínimo o dobro do que é comercializado na edição original.
— Nós consideramos isso um investimento de médio prazo. É quase como criar uma divisão da editora, uma outra editora — afirma Luiz Schwarcz, editor da Companhia.

De olho nas mulheres

Diferentemente da L&PM, Companhia das Letras e Nova Fronteira, que têm títulos de interesse geral em seus catálogos de pockets , de literatura brasileira e estrangeira à filosofia, o Grupo Record faz sua entrada nesse segmento apostando num nicho muito específico: a literatura romântica de entretenimento. Ou seja, histórias feitas para arrebatar o público feminino a partir da receita do gênero folhetim: amor, aventuras, altas doses de sensualidade (na linha das famosas Júlia, Sabrina e Bianca) e, claro, preços baixos, que vão variar entre R$ 4,90 e R$ 9,90.
As séries intituladas Jessica, Desejo, Paixão, Destinos e Grandes Autores, que começam a chegar às bancas de jornal, supermercados e outros pontos de venda, levam o selo da Editora HR Ltda., uma parceria entre o Grupo Editorial Record e a canadense Harlequin Enterprises, que vendeu 144 milhões de livros no mundo em 2004.
Para não deixar dúvidas sobre o conteúdo dos livrinhos, as capas trazem quase sempre imagens de casais em momentos apaixonados.
Nomes como Nora Roberts e Barbara Delinsky, best-sellers nessa literatura mais identificada com o público feminino, e autoras já publicadas pela Bertrand Brasil (que pertence ao Grupo Record) começaram suas jornadas literárias na Harlequin. Ambas vão estar representadas na série Grandes Autores.
Numa segunda etapa, a parceria entre as duas editoras prevê o lançamento de livros em formato tradicional que serão comercializados em livrarias.

---------------------------------------------------------------

Como disse antes, não achei sites em Português para colecionadores. O site da Nova Cultural (www.novacultural.com.br) tem os lançamentos mais recentes e nenhuma ajuda às colecionadoras.

Por isso, pra saber informações e pesquisar mais, só sites em Inglês:

www.romantictimes.com
www.eharlequin.com
www.dianapalmer.com
www.noraroberts.com
www.ryanlangan.com
www.margaretmoore.com
www.theromancereader.com

Bem, por hoje, that's all, folks!

Nos próximos dias, os primeiros comentários de romances.
Falando em comentário, aguardo a sua sugestão!

Beijos!
Reações:

Um comentário :

  1. Luciana9:32 PM

    To imaginando vc ficando doidinha para fazer a série da Diana Palmer...hahahahaha

    Nem ela é capaz de se encontrar no meio da bagunça!! hahaha

    Tem primo com amigo com acogueiro e com o leiteiro...:P:P:P:P

    Dos homens do texas eu já desisti de achar lógica...hahaha...imagine quantos nomens diferentes deve ter na tradução? São uns vinte cinco livros do homens do texas...e quando vc acha que acabou chega o Tom...o Jobe...rsrsrsrsrsQue nem tava lá listado mas no fim tb é da cidade então faz parte da lista!!

    E tem aqueles que citam a cidade mas o carinha nem ta lá....mas já que cita...

    Ai...eu fiquei perdinha quando comecei a lista...tenho os e books certinhso como ta no site da autora...mas ai vem que eu encontrei uns nomens que nem estavam lá como parte da série!!

    E quando começei a ler percebi que eles eram parte da série também...iaiaiaiaiaia

    Que trabalho cruel esse o seu!!!

    ResponderExcluir