domingo, outubro 15, 2017

Ciao!



E a série chega ao fim, mas ainda vamos precisar ver Jack e Cassie enfrentando alguns desafios.

O jogo mais doce – J. Sterling – Faro Editorial
(The Sweetest Game – 2015)
Personagens: Cassie Edwards e Jack Carter

Superados os problemas causados pelas pessoas que queriam separá-los, Jack e Cassie se viram diante de um problema inesperado. E trouxe consequências inesperadas e que Cassie não sabia como lidar e resolver. No entanto, há males que vêm para bem e os dois terão muitas novidades com que se acostumar. Isso irá ajudar ambos a descobrirem quais eram as verdadeiras prioridades no relacionamento que construíram.

Comentários:

- O livro passa rápido. Sério, li em um dia e meio (com as devidas pausas obrigatórias para trabalhar e dormir), as tramas são quase episódios. Tem o pós-casamento, um momento importante que complica o relacionamento deles logo no início (sem spoilers) e as consequências disso. Pode se preparar porque, nesta fase, você vai ter raiva do Jack – entendo o lado deles, mas ele foi irritante, grosseiro, babaca e egoísta. 

(O pensamento irracional sobre isso, além das tradicionais Kabongadas, foi: suspende Grande Amore do Il Volo porque ele não está merecendo)

- Aliás, outra que vai merecer umas Kabongadas bem dadas é a Melissa. Fiquei meio frustrada com o desfecho de uma situação que ficou muito clara no segundo livro. Minha mente teceu vários cenários, mas quando finalmente entendemos o que houve, eu fiquei com cara de: “Ah, fala sério! Você está de palhaçada, só pode ser!” (sim, sou dessas que perde as estribeiras com personagens). Nem no meu dia mais PollyAnna (que deve ser uma vez por ano, olhe lá) eu conseguiria apoiá-la.

- É o desfecho da trilogia, então, várias situações são encaminhadas conforme o amadurecimento dos dois (eu imaginava mais alguns anos, só que a vida não dá tempo pra você pular de fases quando está pronto). Entendi as escolhas de Cassie, não sei se seriam as mesmas que eu faria, mas, dentro da situação que se encontrava (casada com um jogador de basebol), ela encontrou o melhor caminho para conciliar a felicidade profissional dele com as ambições pessoais dela. E isso é o mais importante: não importa o que fizesse, onde estivesse, ela deveria estar satisfeita e feliz com as próprias escolhas.
- O amor é a única coisa na vida pela qual vale a pena se arriscar. Quando você estiver mais velha e voltar seus olhos para a vida que viveu, não vai se arrepender do fato de que se arriscou para amar alguém. Mas vai se arrepender das chances de amar que não aproveitou. Especialmente daquelas arraigadas no medo. Só são assustadoras porque você tem medo de perder tudo. Você teme demais. Não deixe o medo de perder o amor impedir você de viver toda a experiência de amar.
Ok, voltem rapazes do Il Volo. Sou incapaz de ler sobre Cassie e Jack sem imaginar esta trilha sonora pra eles. Ainda mais depois desse conselho dito por uma das personagens mais fofas (eu queria tanto uma pra mim) da trama. No fim das contas, viver um Grande Amore dá trabalho, mas é uma briga que compensa comprar contra si mesma, contra ele, contra tudo e contra todos. Para Cassie e Jack, mesmo com todos os baixos e altos, valeu a pena!

Trilogia Game Series
*** E ainda tem The other game, onde quem narra é Dean, o irmão de Jack


Bacci!!!


Beta
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário