quinta-feira, abril 13, 2017

Ciao!!!


Mais uma das Metas para 2017 cumprida!!! Cinderela não está entre as minhas princesas – clássicas ou mais novas – favoritas (só tem uma – e não é ela – de quem não gosto), mas Paula Pimenta conseguiu criar uma trama totalmente moderna e interessante a partir do conto de fadas. 
Apenas uma coisa me deixou levemente insatisfeita, mas daqui a pouco, escrevo sobre isso.

Cinderela Pop – Paula Pimenta – Galera Record
(2015)
Personagens: Cíntia Dorella, Fredy Prince, a madrasta...

Cíntia viu o mundo que conhecia desabar quando descobriu que o pai traía a mãe com a secretária. Com o fim do casamento, ela foi morar com a tia Helena, enquanto a mãe trabalhava em uma escavação arqueológica no Japão. Neste período, descobriu um hobby que tornava a vida um pouco mais divertida: ser DJ – e ela mandava bem. Trabalhando mascarada na festa de 15 anos das enteadas de seu pai, ela encontrou um garoto que tinha gostos semelhantes para música e se surpreendeu ao saber que ele era Fredy Prince, o astro do momento entre as adolescentes. E ele queria reencontrar a garota que o havia impressionado. Mas no meio do caminho, há uma madrasta disposta a tudo para atrapalhar o final feliz.

Comentários:

- Gostei de Cíntia não ser uma adolescente parva. Gostei de ver que ela tem senso crítico, opiniões e temperamento fortes, esperteza para identificar a verdadeira personalidade da madrasta, que só conseguia enganar o tonto do pai dela – o que rendeu muito estrago na vida de Cíntia. Separação dos pais nunca é algo fácil, porque o casal tem as próprias mágoas para lidar e isso não costuma ser um bom filtro para compreender os sentimentos alheios. A mãe foi trabalhar no exterior. O pai assumiu uma nova família e novas filhas. Cíntia tirou as cores da sua vida e se descobriu como DJ, encontrando alegria em ser a pessoa que fazia as outras dançarem e se divertirem.

- No entanto, ao ser forçada pelo pai a comparecer à festa de 15 anos das “novas filhas” dele, Cíntia nunca imaginaria o que seria desencadeado ao ter que se revezar como filha convidada (não muito querida) e a DJ titular da festa. A conversa com o garoto com máscara e gostos que combinavam com os dela. A revelação de que ele era o famoso Fredy Prince. Não aparecer quando ele a chamou. Ter a identidade de DJ descoberta pela madrasta, que se empenhava em destruir qualquer chance de ela ser feliz. Como fadas madrinhas não existem e ela estava sob o comando do pai até completar 18 anos, só mesmo um milagre para salvá-la. E às vezes, milagres acontecem.

- Eu só queria algo mais claro sobre os desfechos da madrasta (depois de tudo que ela aprontou, achei pouco o castigo de ter que engolir a felicidade de Cíntia) e do pai – que todas as vezes foi omisso e se recusou a acreditar na filha biológica, priorizando uma mulher que só ele pensava que tinha caráter. Sei que o maior castigo dele ficou claro: Cíntia seria muito feliz sem a presença dele na vida dela. Mas queria algo até envolvendo Justiça se possível. Afinal de contas, se ele usou a Justiça para impor a vontade paterna, a Justiça também deveria ser informada sobre tudo o que houve enquanto ela estava sob os cuidados dele e tomar as providências cabíveis. Coisa de escorpiana vingativa, reconheço, mesmo assim queria muito ter lido as consequências disso para os dois. helen

- Ah, e aqui foi a primeira aparição de uma blogueira que também participa de Princesa das Águas (lembrem-se de que eu li os livros fora da ordem) ;)

Releituras das Princesas:
Cinderela Pop


Bacci!!!

Beta
Reações:

15 comentários :

  1. Oiii Beta tudo bem?
    Que resenha maravilhosa menina, eu sou louca para ler esse livro da Paula, espero que eu consiga ler o quanto antes, mas a sua resenha ficou bem convincente e achei a capa linda!
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá Beta, tudo bem?

    Não li nenhum livro dessas releituras de contos de fadas, mas sabia que nem tenho lá tanto ânimo para isso? Eu nunca fui lá muito fã quando era criança. Acho que das princesas "originais" da Disney, a única que me encantava era Branca de Neve. Se um dia surgir algo dela, me avisa, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Beta!!
    Da Paula li, apenas esse livro em forma de conto e o da Bela Adormecida. Confesso que não curti, o desenrolar das histórias são rápidas demais e muito fraquinhas. Justamente esse ponto da justiça não ter sido feita nesse livro me incomodaria se eu lesse o livro. :/ Acho que Paula Pimenta não é para mim. :/
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Estou curiosa por essa série mas só tenho o primeiro, quando comprar todos eu vou ler.
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Também comecei lendo essa série fora de ordem, porém eu não sabia que era uma série haha. Enfim, gostei bastante do Princesa Adormecida e estou bem curiosa para ler os outros livros, gosto muito da escrita da Paula e por ela conservar suas mocinhas ingênuas (por falta de palavra melhor). Fiquei intrigada com esse drama familiar que você apontou na resenha, e quero muito saber o que houve de fato.

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem?? Eu achei de muito bom gosto as releituras que a Paula fez das princesas.
    Acho que ela foi acima de tudo muito real nas abordagens. Apesar de ter ficado como vc no início, a respeito da madrasta, levei algum tempo para entender que dar ênfase a ela era perder o objetivo do livro.
    Mas eu amei sua resenha e sim, pensei como você a primeira vez que li rsrsrsrs.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. OOi!
    Faz anos que tenho vontade de ler esse livro, e , assim como você, eu leria fora de ordem, pois não sabia que se tratava de uma série. kkkkkk Conhecia Princesa Adormecida e Cinderela Pop, mas não sabia que faziam parte de uma série. Emfim... Espero ter a chance de ler ele um dia.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Eu corro desse gênero, acabei de ler um livro nele e só passei raiva.. rs... por enquanto quero só distância. Saber que a Cintia não é uma adolescente parva ajuda um pouco, mas o livro geral não chama mto a minha atenção. Fico feliz que apesar de alguns pontos negativos a leitura não foi totalmente descartada por vc.. rs

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  9. OI, Beta!

    A Paula Pimenta é um amor, mas eu não consigo me sentir atraída pelos livros dela. Até tentei, mas algumas vezes que fui na livraria e folheei algum não senti vontade de comprá-los para ler. Mas, cada um tem as suas preferências e que bom que muita gente curte o que ela escreve. Para mim, não dá. Obrigada pela dica! Ótimo poder compartilhar! Abração,
    Drica.

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Tenho muitaaa vontade de ler os livros da Paula Pimenta, não sabia exatamente sobre o que Cinderela Pop se tratava, mas adorei. Acredito que eu ia gostar da leitura, mas ia ficar com aquele gostinho de quero mais igual a você em relação a madrasta. Engolir a felicidade enteada não é o suficiente para mim, quero mais, haha.
    Obrigada pela dica.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Já li esse livro e gostei muito do que encontrei, mas me lembro de ter ficado com esse desejo de querer mais explicações sobre a madrasta também, assim como você sentiu. No mais, fico muito contente que você tenha gostado. Quero, agora, dar continuidade aos outros livros.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi, Beta
    Já eu sempre gostei mais da Cinderela, uma das minhas favoritas. Sobre o livro, ainda não li, alias, nada ainda da autora. Mas tenho muita vontade.
    Que bom que curtiu o livro, mesmo com algumas ressalvas.


    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  13. Heiii, tudo bem?
    Não sou a maior fã de Paula Pimenta, mas confesso que amooo essa série dela de contos de fadas.
    Para começar pela capa que sao lindas demais e amo uma releitura, entao pode ter certeza que esse aqui vou ler.
    Adorei saber mais da historia e morri de curiosidade para saber de tudo.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Infelizmente não consigo gostar dos livros dessa autora, talvez por ser um gênero que realmente não me atrai e por isso não me arrisco a ler novamente. No entanto, gostei muito da sua resenha e fico feliz que tenha apreciado o livro.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  15. Oiee ^^
    Gostei muito de conhecer a Cinthia no livro de contos que a Paula participou (Livro das Princesas, eu acho), e gostei muito, mas até agora não sei se esse livro é o conto, ou se a autora aumentou alguma coisa. De qualquer forma, eu não ando gostando muito dos outros livros da autora que andei lendo :/
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir