sábado, julho 02, 2016

Ciao!!!


A série está bombando lá fora e se tornou uma aposta no mercado brasileiro.
Achei light, interessante e de leitura rápida. Mas ficou uma pergunta no ar...

A garota do calendário: janeiro – Audrey Carlan – Verus Editora
(Calendar Girl: January - 2015)
Personagens: Mia Saunders e o Weston Charles Channing III

Mia Saunders não teve saída: para pagar a dívida milionária do pai com um agiota, aceitou o emprego oferecido pela tia e se tornou acompanhante de luxo para clientes especialmente selecionados. Assim, em um ano, conseguiria reunir o valor e salvar não só o pai como a ela e a irmã das consequências. O primeiro cliente é um roteirista muito lindo de Malibu que queria um escudo contra as interesseiras que tentavam se aproximar. Além disso, oferecia a oportunidade de noites inesquecíveis, desde que não se apaixonasse.

Comentários:

- Confesso que aquela mente criada em uma família repleta daqueles conceitos sobre comportamento adequado feminino levou um pouco de choque com a premissa deste livro. Ainda bem que o mundo evoluiu e que histórias assim servem para a gente questionar o respeito ao livre arbítrio alheio – o que isso significa? Vida da Mia. Corpo da Mia. Escolhas da Mia. Não sou ninguém para atirar pedras nos outros (fictícios ou não).

- Sem contar que era uma daquelas situações-limites que ocorrem por aí. O pai de Mia estava muito encrencado com um agiota, que era ex-namorado dela: a dívida era de US$ 1 milhão. Por isso foi surrado e estava em coma em um hospital. Se a dívida não fosse paga, o agiota iria atrás dela e da irmã. Para proteger a irmã caçula, que estava em um bom caminho dos estudos para ser tudo o que Mia não conseguiu ser, e a si mesma, Mia aceitou a única saída que encontrou para o problema: se transformar em acompanhante de luxo, paga para permanecer ao lado do cliente e atender ao pedido dele, com direito a pagamentos adicionais em caso de ela tirar a roupa ou se rolar sexo. E com clientes especialmente selecionados – ou seja, muito ricos – para os pagamentos superem os seis dígitos e ela consiga quitar a dívida.

- Definitivamente, ninguém entra numa experiência assim para sair a mesma pessoa. É uma forma de questionar a si mesma, inclusive os tais “conceitos morais” que são impigidos às mulheres desde sempre – porque a própria Mia questiona seus atos (e em alguns momentos se condena) mesmo diante da possibilidade de alegar “sacrifício pelas pessoas que ama”.

- E o Mr. Janeiro é um espetáculo. Lindo, bronzeado, surfista, Wes Channing teria uma maratona de eventos ao lado da família e profissionais e queria um escudo contra as mulheres dispostas a tudo para “subirem na vida”. Estar acompanhando nestes compromissos era o melhor e mais seguro espanta-periguete – e ele ouviu e seguiu a voz da experiência sobre o caso. Foi assim que o caminho dele se cruzou com o de Mia.

- Por ser o primeiro cliente, Mia precisava aprender a lidar neste mundo com o qual se comprometeu por um ano. Wes era lindo, charmoso e educado. E surgiu uma intensa atração sexual entre eles que merecia – e seria – explorada, com a condição de não colocar “amor” no meio. Sem se apaixonar, ambos poderiam ter tudo e mais um pouco por quase um mês que estariam juntos.

- É uma história de leitura rápida, com as cenas quentes e descritas sem vulgaridades. Achei até light diante de outros livros por aí. E ganhou pontos comigo por não ficar enrolando com bla bla bla e ir direto ao que se propõe.

- Minha única pergunta diz respeito à sequência da série que não se chama “A Garota do Calendário” à toa. Serão 12 livros. A autora vai precisar tirar alguns coelhos da cartola para as próximas tramas não caírem na mesmice, seja do plot principal – a obrigação de pagar a dívida do pai com Blaine – ou das tramas específicas – de como Mia irá se relacionar com cada cliente. Tão grande quanto o desafio de Mia será o da autora em evitar a armadilha do “cliente –encontro–oh la la–chantagem–adeus–novo cliente” e tornar cada livro novo e sensual à sua maneira. Estou evitando em ler spoilers sobre o que vem por aí. Quero esperar e descobrir por conta própria.

Segue a lista da série. Optei por atualizar com o nome do cliente do mês à medida que os livros chegarem ao Literatura de Mulherzinha.
A garota do calendário
1 – January – Janeiro: Weston Charles Channing III
2 – February – Fevereiro: Alec Dubois
3 – March – Março: Anthony Fasano
4 – April – Abril: Mason Murphy
5 – May – Maio: Tai Niko
6 – June – Junho: Warren Shipley
7 – July – Julho: Anton Santiago
8 – August – Agosto: Maxwell Cunningham  
9 – September – Setembro
10 – October – Outubro
11 – November – Novembro
12 – December - Dezembro


Bacci!!!

Beta
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário