sexta-feira, janeiro 01, 2016

Ciao!!!



Depois de algum tempo distante, voltei a visitar os moradores da Baía de Chesapeake. Local onde mora gente trabalhadora, simples e vivem os irmãos Quinn, que tentam ainda lidam com a morte do pai e lidando com o mistério que envolve Sean.
Desta vez, é Ethan que vai passar pela jornada de redirecionar a vida. Nada melhor para começar o Ano Novo que aprendendo com ele.

Movido pela Maré – Nora Roberts – Bertrand Brasil
(Rising Tides - 1998)
Personagens: Grace Monroe e Ethan Quinn

Ethan estava se adaptando às recentes mudanças. Um irmão adotivo ainda em processo de adaptação. A perda do pai. Os boatos sobre a verdadeira origem de Seth e a mãe dele pairando como uma ameaça. Em meio a isso, as conversas com o (fantasma do) pai e a confusão sobre o que sentia a respeito de Grace. A responsável pela faxina tinha uma filha pequena, uma decepção com homens que conseguiram boicotar os sonhos dela. Agora se via interessada no filho mais silencioso dos Quinn. Como lidar?

Comentários:

- Vamos conhecer mais um dos meninos adotados por Ray e Stella Quinn? Ethan é o mais silencioso dos rapazes. O que aparentemente conseguiu lidar com toda a reviravolta que a família sofreu em um curto espaço de tempo. Era o que continuou morando em Chesapeake Bay quando Cameron e Phillip foram buscar novos sonhos e destinos longe dali. Agora, com todos unidos em prol de uma causa maior, os irmãos estão refazendo seus laços, suas implicâncias e se adaptando à necessidade de ação como família.

- No entanto, o fato de parecer sereno, tranquilo e ter um ritmo diferenciado, não significa que Ethan não seja águas mais misteriosas e profundas. Ele guarda um passado muito duro e complicado, que ninguém deveria viver, especialmente tão jovem e sem proteção para enfrentar os problemas. Em mais de uma maneira ele foi salvo quando Stella Quinn o encontrou no hospital e ela e Ray decidiram adotá-lo. agora, ele aassumiu ao lado dos irmãos a responsabilidade de criar e proteger Seth e descobrir a estranha ligação entre o menino, Ray e Gloria DeLauter. Ao mesmo tempo, ele se vê forçado a confrontar os sentimentos que sempre existiram, mas ele nunca manifestou, por Grace.

- Grace é a batalhadora mãe da pequena Aubrey. Sonhava em ser bailarina, mas teve este sonho podado pela família. Se envolveu e casou muito precocemente, e foi abandonada pelo marido com uma filha pequena. Ela faz a faxina na casa dos Quinn e acompanhou a reestruturação que os rapazes precisaram fazer da própria vida. Por muito tempo foi mais que interessada em Ethan. Mas as escolhas que fizeram deixaram ambos apenas na friendzone, quando eles queriam e necessitavam muito mais um do outro.

- Reavaliar a própria vida nunca é fácil. Admitir as fraquezas e perceber que não há tantas barreiras para conseguir o que realmente deseja é igualmente doloroso e complicado. Por mais que Ethan tenha se reconstruído após se tornar um Quinn, ainda ficaram cicatrizes da vida anterior a isso. E justamente elas que pesam agora e o fazem crer que seria impossível um relacionamento com Grace por mais que ele a deseje, a ame e queira ser o pai que a pequena Aubrey merece. Se Maomé não vai à montanha, cabe a Grace agir. Se ela quiser o homem, terá que brigar por ele, inclusive com ele mesmo. Para isso, ela também terá que resolver algumas pendências e cicatrizes abertas até então. Crescer não é fácil.

- Enquanto isso, vemos Seth se adaptando, criando uma rotina ao lado dos irmãos, desenvolvendo a habilidade de desenho, finalmente começando a se sentir seguro. No entanto, ele teme que a mãe volte e o afaste dos Quinn, porque ela nunca foi uma boa referência na vida dele. E os irmãos precisam dela de volta para esclarecer o relacionamento com o pai deles, mas estão decididos a não aceitar chantagem e muito menos permitir que ela se aproxime de Seth. O divertido e ver a dinâmtica e como eles ganham apoio não só de Anna mas também de Grace. Afinal de contas, é uma briga digna de se comprar.

- É bonito, é doído, é cru, é mal, é sincero, é confuso, é paixão, é amor, é família. É Nora fazendo a festa e a gente se divertindo com isso. Vai perder?

Série Chesapeake Bay Saga “Quadrilogia da Gratidão”:
1. Sea Swept Arrebatado pelo Mar Anna Spinelli e Cameron Quinn
2. Rising Tides – Movido pela Maré – Grace Monroe e Ethan Quinn
3. Inner Harbor – Protegido pelo Porto – Phillip Quinn
4. Chesapeake Blue – Resgatado pelo Amor – Seth DeLauter


Bacci!!!

Beta

Reações:

2 comentários :

  1. Ahhh, Ethan é o meu xodó! 💜
    E só de ler essa resenha, fiquei com vontade de reler o livro. Os Quinn são maravilhosos, daquelas famílias que todos deveriam conhecer.

    Parabéns Beta :*

    ResponderExcluir
  2. Ah, foi uma peninha tão grande que seus pais tenham falecido ! Esses rapazes mereciam ter uma vida feliz e plena ao lado deles por muitos e muitos anos após terem sido adotados de seus infernos particulares ! Impossível não ficar apaixonada por rapazes assim, audazes, honrados, humanos, sedutores, voluptuosos ... Muito sedutor mesmo !!!

    ResponderExcluir