domingo, setembro 20, 2015

Ciao!!!


Se você me perguntasse qual foi o livro mais surpreendente que li este ano, provavelmente a resposta seria “O mapa de vidro”.
Quer saber por quê? Continua lendo.

O mapa de vidro – S. E. Grove – Verus (Mapmakers 1)
(The Glass Sentence - 2014)
Personagens: Sophia Tims, Shadrack Tims, amigos, inimigos e aliados na jornada

Sophia Tims sabia que eram tempos incertos. Desde que a Grande Ruptura ocorreu em 1799, o mundo deixou de ser como era antes para se tornar um lugar imprevisível. Os pais dela viajaram em busca de respostas e não voltaram. Agora Novo Ocidente queria adotar regras mais rígidas contra a presença de estrangeiros e os tempos das Explorações estavam perto do fim. Só que o tio dela, o grande cartógrafo e estudioso Shadrack Tims foi sequestrado e Sophia precisava localizá-lo, com a ajuda de um garoto de quem não tinha certeza de que podia confiar e, ao mesmo tempo, também era perseguida por pessoas perigosas.

Comentários:

- O motivo da minha surpresa? Um tanto de lerdeza da minha parte ao ler a sinopse e o fato de ser uma trama extremamente visual. Toda hora, eu me pegava pensando: “Tinha que virar filme ou seriado só para eu poder ver a riquezade detalhes deste universo que a autora criou!”

- Vivendo em meu mundinho de corre para lá e para cá, confesso que não ouvi falar antes nesta trama. Então li a sinopse, mas devia estar em dia de Dory porque seja lá o que eu entendi estava errado. Percebi isso assim que vi os mapas que abrem o livro, apresentando o universo sobre o qual leremos a seguir.

- A história começa em Boston no ano de 1891. No entanto, em 1799 ocorreu um fenômeno ainda incompreendido totalmente chamado Grande Ruptura, quando houve a destruição do mundo como nós o conhecemos. Não apenas física e geograficamente, mas também temporalmente. Diferentes eras se misturaram. O mundo foi novamente redividido, mas muitos espaços eram ainda desconhecidos, inexplorados ou então habitados por criaturas ferozes. Os pais de Sophia viajaram quando ela era ainda pequena para explorar e pesquisar alguns destes territórios e anos depois ainda não voltaram. Ela vivia com o tio Shadrack, mestre cartógrafo, especialista em mapas. E não apenas nos de papel. A cartografia reunia arte, ciência e magia. Os mapas poderiam ter muitas formas, inclusive algumas que você nunca esperaria. O problema era saber despertar o mapa para ele falar contigo.

- Diante da mudança política e da decisão pelo fechamento de fronteiras, Shadrack começa a planejar a viagem dele e de Sophia atrás dos pais dela. E passa a ensinar o que ela poderia saber sobre os mapas. No entanto, ele é sequestrado e Sophia fica diante de um mistério para resolver: quem levou o tio? Por quê? Como resolver os enigmas dos mapas que ele deixou para que ela possa encontrá-lo?

- Sophia poucas vezes tinha saído de Boston e não tinha noção do tempo, como os demais habitantes de Novo Ocidente, para embarcar na jornada encontrou um aliado em um forasteiro. Theo, um garoto que fugiu de um circo de criaturas e pessoas exóticas, se dispôs a levá-la até uma ex-companheira de universidade de Shadrack em Nochtland, nas Terras Baldias, uma região muito diferente de onde ela vivia.

- Perseguição, magia, realidades diferentes se confrontando, uma garota em busca do único parente que lhe restou parte em uma viagem onde o perigo a ameaça a cada instante. Onde ela não sabe o que vai encontrar na próxima parada. Onde ela está incerta se irá rever o tio. Onde encontrará aliados que se tornam amigos, pessoas em quem gostaria de confiar, mas não consegue ter certeza se deve. Onde cada momento, cada pessoa revela um aprendizado. Onde acabará desafiando os próprios limites e descobrindo muito mais sobre si mesma, que nem poderia imaginar. Em um universo próprio e peculiar. E o conselho é leia e preste atenção. É uma daquelas tramas detalhadas onde tudo pode retornar, ganhar uma nova luz e ter um sentido muito maior que à primeira vista.

- Mesmo eu que costumo ter dificuldade com este tipo de livro, me vi fisgada. Fiquei curiosa e quero ler a próxima parte, que ainda será lançada por aqui. E ainda espero que vire filme ou seriado nas mãos das pessoas certas, que vão saber trabalhar o universo criado pela autora.

The Mapmakers Trilogy
1. O mapa de vidro – The Glass Sentence 
2. Ainda não lançado em Português – The Golden Specific 
3. Sem título divulgado em Inglês e Português


Bacci!!!


Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Uma série sobre um livro desse estilo seria ótimo mesmo !!! Ou um filme muito bem dirigido por um diretor de mão cheia e talento ativo e inegável, como Steven Spielberg (com seus dinossauros). Eu fiquei muitíssimo interessada nessa história quando você citou sua riqueza de detalhes e todos esses pontos interessantes, como dimensões futuras e passadas intercalando-se e intervindo-se (muitíssimo criativo e promissor !).

    ResponderExcluir