domingo, agosto 10, 2014

Ciao!!! 


Livro bom é assim: não enrola, te diverte, prende a atenção, dá ideias e surpreende desde a esportista até a cinéfila que existe em você!
Deu pra notar que eu gostei do livro, né?

Prontos para amar – Nicola Marsh – Modern Sexy 75
(Interview with the daredevil – 2011 – Mills & Boon Modern Heat)
Personagens: Ava Beckett e Roman Gianakis

Ava estava traumatizada com a vida de filha de ex-primeiro-ministro e ex-esposa de diplomata e político em ascensão. Agora, ela queria sossego da imprensa que a expôs e julgou sem piedade para entender quem era e recomeçar. Só que um encontrão em uma piscina mudou a vida dela. Fez com que a sempre certinha, pacata e cordata Ava conhecesse o intrépido Roman Gianakis, o astro dos esportes radicais. E embarcasse de corpo e alma em um caso que poderia se tornar mais complicado, ainda mais se fosse descoberto.

Comentários:

- Pense em uma trama com uma mulher que passa por um momento frágil que quer romper a bolha onde viveu desde sempre, mas ainda teme as consequências de dar esse passo. Afinal de contas, depois de ver sua vida ser especulada e julgada com base em mentiras nos jornais, ela quer paz e sossego. Distância de qualquer coisa que a coloque novamente sob os holofotes.

- Até uma “cabeçada” mudar tudo. De um encontrão em uma piscina para um flerte e para um caso foi um pulo bem interessante, divertido, inesperado e até surpreendente para quem sempre foi contida e reservada. Roman era totalmente diferente de tudo, ele a tirava do prumo e se revelou um amante interessado que enxergava a mulher, não a “filha do primeiro-ministro e esposa perfeita de político em ascensão”. A ideia era um caso sem compromisso, mas ambos são obrigados a lidar com o inesperado em vários momentos, seja entre eles ou nas ambições profissionais...

- Nicola Marsh escreve muito bem, sobre uma mulher que finalmente se libertou da vida que lhe impuseram e que agora estava tateando atrás de quem era e do que queria ser de verdade. E deu a baita sorte de encontrar um homem divertido, interessado, inteligente e que se tornou um amante generoso e atencioso. Claro que logo o mundo perfeito do isolamento no hotel será rompido, a “vida real” vai bater na porta com suas exigências e os próprios sentimentos ficam confusos. Enfim, vale a pena ler, porque você consegue entender os problemas de cada um e o que eles precisarão superar. Isso tudo sem esquecer a pegada sexy – porque a autora criou dois personagens com química, que não perdem tempo negando isso e decidem aproveitar. Sim, você vai aplaudir Ava pela decisão em investir no caso e vai desejar um Roman pra chamar de seu.

- Só reforçando que não tem Roman lindo, tesão, bonito e gostosão que me faria praticar algum esporte radical. Tenho medo de altura e tenho muita noção de que coisas perigosas são para ser evitadas. No entanto, se Roman faz exatamente o que fez no final, não reclamaria nem um pouquinho. (Foi lindo!!!!) E se caso você não reconhecer a ideia da cena, pode ficar tranquila que a autora ajuda e menciona a provável (e maravilhosa, perfeita – ok, já entenderam que eu amei, né?) inspiração. Preciso de mais livros assim. Termino de ler e me sinto feliz.


Bacci!!!

Beta

ps.: E a felicidade foi tanta que me fez até abstrair a "queda de paraquedas" de Ava no Jornalismo, por ter "talento para escrever" e encontrado as pessoas certas nas horas certas. Aham. Pode ser que lá fora seja diferente, mas aqui continuo total defensora da formação universitária para lapidar o dom da escrita de quem quer adotar esta profissão como forma de vida. E tenho dito.
Reações:

Um comentário :

  1. Uma cabeçada muito dadivosa ... Eu adoraria saber que esportes radicais esse homem tão interessante teria praticado. Alpinismo ? Esqui ? Surfe ? Eu até mesmo imaginei um atleta de cabelos castanhos compridos até sua nuca e revoltos pelo esporte e pelo vento em uma montanha nevada !!! ... Natação não é um esporte radical, a menos que ele praticasse saltos ornamentais. Pois então sim !!! ...

    ResponderExcluir