sábado, abril 26, 2014

Ciao!!!



E olha o segundo livro da série "Os Correttis da Sicília" no Abril Imperdível. O primeiro livro, da Carol Marinelli, já está aqui. Fiquei curiosa após o post sobre a entrevista com a Sarah Morgan e precisava ler a contribuição dela para a saga, né?  

Convite ao pecado – Sarah Morgan – Paixão Sagas 14 (Os Corretti da Sicilia 2)
(An invitation to sin – 2013 – MB Harlequin Sicilian Scandals 2013)
Personagens: Taylor Carmichael e Luca Corretti

Eles eram dois queridos da imprensa de fofocas porque sempre se envolviam em escândalos. Só que Taylor queria retomar a carreira de atriz sem manchetes negativas. Luca precisava ser respeitado para assumir a rede de hotéis Correttis, responsabilidade do irmão dele, Matteo, que fugiu com a noiva do primo, Alessandro. No entanto, Taylor e Luca foram flagrados em uma situação comprometedora e para não perder o emprego, ela disse que eles estavam noivos. E como esse “noivado” ajudou Luca, ele se dispôs a manter a farsa, que pode ir bem mais longe que ambos poderiam prever...

Comentários

“Atire a primeira pedra aquele que não tem pecado”

Ambientada em uma região de um país tão católico, é incrível como os personagens sicilianos (ok, não só eles) se esquecem desta passagem bíblica. O livro começa com Santo repreendendo Taylor pelo comportamento escandaloso dela. Como se ele fosse realmente um poço inabalável de virtudes (leia o 1º livro e entenda porque eledeveria enrolar o rabicó e ficar quietinho). De santo, só o nome. Esse prólogo já me fez levantar a bandeira “pró-Taylor” que persistiu ao longo do livro. Bonita, perseguida pela imprensa de fofocas, foi explorada pela mãe e pelo pai e condenada quando se livrou dela e não deu atenção a ele. Iludica pela promessa de apoio, terminou enganada por um homem mais velho. E vivia com medo das consequências deste erro virem à tona. Depois de dois anos desaparecida da mídia (concluíram que após uma adolescência regada a drogas, álcool e sexo, ela buscou uma reabilitação), Taylor encontrou no roteiro produzido por Santo Corretti a chance de voltar com uma personagem de destaque. Desde que se mantivesse longe dos escândalos. Só que encontrar o primo de Santo, Luca, a colocou em encrenca explosiva à beira de perder o emprego, só mantido às custas da demissão do diretor e da mentira do noivado com Luca.

- A princípio, Luca não queria manter farsa nenhuma, até que ela se revelou conveniente para os interesses dele. E com o bônus de que ele estava muito atraído por Taylor e não gostou de se deparar com a versão controlada e repleta de proibições dela, a versão para afastar as manchetes negativas, já que não conseguia deixar de ser alvo do escrutínio inclusive invasivo da imprensa de fofoca. Até Luca tira conclusões a partir do preconceito, apesar de ir mudando com o tempo (e o curioso é que nem ele percebe a mudança, mas age de forma instintiva). Outro ponto é ele conseguir fazer com que ela fale sobre assuntos que geralmente não conversa, enquanto ele fica fugindo de fazer confidências semelhantes.

- E voltamos ao dilema de entender quem é o quê nesta família e, afinal de contas, quantos negócios eles possuem? A cena em que ele fala sobre o avô materno reforça que a terceira geração – cujas histórias estão sendo narradas – ainda paga o pato da opressão dos avós sobre os pais deles. O avô materno era um estilista famoso, que aniquilou a auto-estima da filha, mãe de Luca, situação que se agravou com o casamento com um Corretti mulherengo. Luca herdou o talento para a moda, pegou a empresa do avô e a transformou em uma Casa de moda que ditava estilo de roupas e acessórios. Agora, por ser um Corretti “competitivo por natureza”, decidiu que quer mostrar serviço e eficiência na área controlada pelo irmão, Matteo, e não seria a empáfia de um quadro de diretor formado por homens mais velhos e preconceituosos que impediria isso. Aliás, o que é fácil de entender é que ninguém se gosta nesta família. Luca mesmo dá demonstrações claras de que não se importa com Matteo, nem com as consequências do que ele fez, menciona que os primos não o elogiariam porque seria “admitir que ele era melhor”. E só gosta mesmo da nonna Teresa. O almoço de Natal dos Correttis deve render praticamente 1 ano de pauta destes programas de barraco televisivo... É uma série sobre uma família que age mais como inimigos do que como família mesmo. E pelo que senti pesquisando as próximas histórias, a tendência é esse clima de guerra só piorar.

- Por isso, a história de Taylor e Luca é gostosa de ler. Mesmo em meio ao clima família explosivo, a interação entre eles tem humor (torto, em muitas das vezes), há mesmo (muita) química, traumas semelhantes e a incapacidade de confiar. Bom ver o quanto um vai melhorar o outro. Gostei da história, que tem tudo para ser a minha favorita da série.

Série Os Corretti da Sicília

Prequel: Uncovering the Correttis  – Carol Marinelli – não foi lançado (Emily Hyslop e Anton Sorrano)
Legado de Silêncio  – Carol Marinelli – Paixão Sagas 14 (Os Corretti da Sicilia 1/4) - Ella e Santo Corretti
Convite ao pecado – Sarah Morgan – Paixão Sagas 14 (Os Corretti da Sicilia 1/4) – Taylor Carmichael e Luca Corretti
Sombra de culpa – Abby Green – Paixão Sagas 15 (Os Corretti da Sicilia 2/4) – Valentina Ferranti e Gio Corretti
Herança de desonra – Kate Hewitt – Paixão Sagas 15 (Os Corretti da Sicilia 2/4) – Lucia e Angelo Corretti
Sussurros de tragédia – Sharon Kendrick – Paixão Sagas 16 (Os Corretti da Sicilia 3/4) – Rosa Corretti e sheik Kulal
Frágil fachada – Lynn Raye Harrsus – Paixão Sagas 16 (Os Corretti da Sicilia 3/4) - Lia Corretti e Zach Scott
Notícias escandalosas – Caitlin Crews – Paixão Sagas 17 (Os Corretti da Sicilia 4/4) – Elena e Alessandro Corretti
Fome pelo proibido – Maisey Yates – Paixão Sagas 17 (Os Corretti da Sicilia 4/4) – Alessia Battaglia e Matteo Corretti


Bacci!!!

Beta     

ps.: No final do livro, tem a entrevista da Sarah Morgan e uma inédita com a Carol Marinelli, com detalhes sobre a série.
Reações:

2 comentários :

  1. Também gostei mais desta história que da outra, o casal me convenceu, mas continua uma confusão Corretti!!!

    Foi muito legal o desenvolvimento da história deles e espero que os outros volumes venham logo para desvendar essa trama confusa!

    Fiquei imaginando o Natal na casa da nonna. Deve ser uma confusão, só! kkkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Ah, coitadinha dessa heroína !!! Eu estou com peninha dela sem sequer ter começado a ler esse romance ainda !!! Sua vida tem sido bucha atrás de bucha com imprensa fofoqueira criando escândalos para complementar e vem um italiano machista para entortar tudo ainda mais como se não bastasse !!! Eu estou prevendo que Nonna Teresa Corretti é uma espécie de conselheira paciente e santa particular dessa familia ...

    ResponderExcluir