segunda-feira, agosto 19, 2013

Ciao!!!



QUE LIVRO É ESSE?

Easy – Tammara Webber – Verus
(Easy – 2012)
Personagens: Jacqueline Wallace e Lucas

Devia ser o inferno astral de Jacqueline: dispensada pelo namorado, arrastada para uma festa que não desejava ir... E terminou atacada no estacionamento. O pior não aconteceu porque ela foi salva por um estranho. A partir daí, tem que lidar com o trauma e encontrar um jeito de retomar a vida em meio a esta bagunça que tudo se tornou.

Comentários.

- Sim, este deve ser o pior resumo já feito no Literatura de Mulherzinha. Porque eu tirei tudo que poderia ser um spoiler. Este é um daqueles livros que, quanto menos você souber, muito melhor. Foi exatamente o meu caso. Não sabia nada sobre o livro – consegui esta façanha, apesar do fuzuê sobre ele nas redes sociais (se querem saber como: muita coisa pra fazer em pouco tempo). E isso fez a leitura ser MUITO melhor.

- Este é um must read – leitura obrigatória. Merece todos os elogios que você ler a respeito e mais alguns. Ah, mas é um new adult, fala sobre personagens universitários e eu já passei desta fase? Esqueça todas as reticências, Tammara Weber escreve uma história que vai falar contigo independente da sua idade. Ela escreve sobre pessoas que precisam superar problemas, se fortalecerem, para seguirem com sua vida (o que inclui definir uma carreira e estar aberto para viver o amor). Há de concordar que isso independe se você tem 15, 27, 35, 43 ou 100 anos.

- Ah, embora tenha me causado as mesmas sensações de crise de felicidade literária que Anna e o beijo francês e Lola e o garoto da casa ao lado, não é uma história tão fofa e cor de rosa quanto elas. Easy trata de um tema pesado: como lidar com traumas. No caso de Jacqueline, da tentativa de abuso sexual. Se eu soubesse disso antes, talvez não teria lido. Estou fugindo de temas duros e pesados – a vida já se encarrega disso. Mas a autora conseguiu contar a história – abrindo e fechando com impacto – de um jeito tão humano, sem se preocupar com politicamente correto ou com versões adocicadas. O que ela contou acontece na vida real. Aliás, tem uma discussão sobre o tema no meio do livro que me remeteu a um caso que acompanhei como jornalista. Os argumentos que ouvi no trabalho estavam todos ali e amei a forma como a conclusão se encerrou. A gente é bombardeado por preconceitos e os repete automaticamente – mesmo quando deixa de ser pitaqueiro e se torna vítima.

- E por que a abordagem deste tema funciona, sem parecer cartilha? Porque a gente já está solidária à Jacqueline – a prova que heroínas não precisam ser um poço sem fim de chatice nestes livros. Jacqueline é uma garota como várias por aí: sofria as consequências do fim de namoro que parecia sólido, estava naquela fase de “quem sou eu sem o mundo que vivia com ele” e conciliando, em alguns casos mal, com as demandas da faculdade. Até ser atacada brutalmente no estacionamento do campus, na saída de uma festa a que ela não queria ir. Só não foi muito pior porque um estranho a salvou. E a partir disso, temos a entrada de Lucas na vida dela. O rapaz misterioso que consegue ser o estudante distraído da aula de economia, bonito, misterioso, com tatuagens que reforçam o estereótipo do bad boy. Mas não caia nesta armadilha: o livro joga os estereótipos na sua cara para que você os reconheça e não se limite por eles.

- E é justamente por isso, por personagens além do raso “mocinha indefesa e confusa” e “bad boy com segredo”, pelo fato de eles serem humanos com suas imperfeições, perfeições, inseguranças e desejo de ser amado, de ter carinho e, por que não?, de ser feliz. Mais que se apaixonar por Lucas, você vai respeitar Jacqueline e torcer por eles, individualmente e juntos.

“- O que eu não posso fazer em qualquer lugar é estar perto de você”.
No dia que eu escutar essa frase, no contexto em que ela é dita no livro, farei meu segundo pedido de casamento a um homem na minha vida. Desta vez, sem a menor chance de ouvir um “não” como resposta.

- Resumindo: compre e leia. Livro sobre “gente como a gente”. é pouco provável que vá se arrepender.


Série Contornos do Coração:
1. Easy 
2. Breakable 
3. Sweet - Pearl e Boyce (Lançado em novembro de 2015)


Bacci!!!

Beta 

ps.: #madrehooligan já pegou pra ler. Quando ela terminar, vou ler de novo, sem tantas interrupções.
Reações:

Um comentário :