sábado, agosto 04, 2012

Ciao!!!



Falou em vingança, minha curiosidade escorpiana atiça. Ainda mais se há a promessa de vingador quebrando a fuça e de redenção. Olha que me agradar é meio difícil porque sou muito chata, mas muito mesmo...

Vingança no Altar – Abby Green – Jessica 2 Histórias 170 (Doces Vinganças)
(Ruthlessly bedded, forcibly wedded – 2009 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Cara Brosnan e Vicenzo Valentini

A irmã de Vincenzo estava morta e ele queria vingança. Um dos culpados também tinha morrido, mas a irmã dele sobrevivera. Então, parte atrás dela, a encontra e eles tem uma noite de paixão, que termina de forma traumática para ela. Alguns meses depois, Cara o procura para dizer que está grávida. Como o assunto se torna público, eles se casam e ele a leva para a Itália, onde está disposto a tudo para comprovar a certeza de que ela não é digna de nada dele...

Comentários:

- Pelo resumo, é um daqueles livros que você tem certeza que o “vingador/justiceiro” vai quebrar a cara. Basta pegar o copo de café, suco, refrigerante, chocolate quente e esperar pelo momento. Só que, enquanto isso, temos que acompanhar Vincenzo fazendo Cara comer o pão que ele amassou.

- Todos os elementos clássicos estão aqui: herói com motivo para vingar (ele acha), com evidências para vingar (sim, mais um da série “investigação malfeita s.a.”). Só que ele é surpreendido pela atração intensa que sente pela mulher a quem odiava. Cai em tentação (e como cai!) pra depois rejeitá-la. E meses depois, o reencontro com a notícia que não gostaria de ouvir: ela estava grávida. Aí voltamos aos clássicos: ele duvida que o filho é dele, mas como é um milionário famosérrimo e a imprensa ficou sabendo, se sente obrigado a casar para evitar que ela o chantageie.

- Então, ele não desiste da vingança, faz um monte de “testes” do caráter dela (e gente, o homem aqui tem vocação pra cientista, porque vai gostar de testar assim lá longe...) e, por mais que as evidências em contrário das “certezas” dele sejam berrantes (muito além dos gritantes), ele demora para abrir mão da opinião pré-concebida dele. E gente, o homem é teimoso. Quando você pensa que Vincenzo não vai aprontar mais, ele arruma um jeito de te surpreender. Gente, é italiano no mode irritante além do máximo com mocinha totalmente à mercê. O que mais te anima é a dignidade de Cara diante do “castigo” de Vincenzo, o que nos faz confiar que ela terá o final feliz que merece (porque a garota sofreu pra caramba, antes e com Vincenzo. Quase uma santa que abalou o mundo, mas com dignidade).

- É um daqueles livros onde você passa raiva, mas a redenção compensa – afinal de contas, quem semea tanta vontade de fazer justiça sem base, leva umas boas porradas de volta. Ver o vingador arrependido de crista baixa é algo que, quando bem escrito (como costuma fazer a Julia James, outra que eu adoro), não tem preço. Sinceramente, gostei muito do que li aqui.

- Faz parte de um Jessica 2 Histórias, edição 170, chamada (não à toa) de Doces Vinganças. Em breve, a outra história, Encanto na Toscana, de Christina Hollis, estará no Literatura de Mulherzinha.

Links: Fantastic Fiction (de onde retirei a foto da capa original); site oficial da autora, que tem uma página para o livro, Goodreads (em Inglês). Em português, tem posts no As Meninas que Lêem Livros.

Bacci!!!


Beta
Reações:

3 comentários :

  1. Vingador sendo ceifado e debulhado ... OBA !!! ^^

    ResponderExcluir
  2. Sil,

    Meu tipo de vingador favorito: o que quebra a cara com convicção!

    Bacci!!!

    Beta

    ResponderExcluir
  3. Sim: excelente quando um vingador quebra sua cara com convicção !!! Melhor ainda se for regado a molho de limão !!! ^^

    ResponderExcluir