sábado, abril 07, 2012

Ciao!!!


Já comentei aqui que convidei sete blogueiras amigas para escrever textos - temas livre - para que eu publicasse durante o Abril Imperdível - Pintando o 7. A Convidada Especial de hoje é a Carla Blackhawk, do Doida y Romântica. Portanto, vocês estão em (boas) mãos (doidas)!

Bacci!!!


***

De Romances de Banca a Gerard Butler: nasce uma Doida!

Regresso ao ano de 1982, quando aos 12 anos, iniciei minha viagem no mundo literário através do livro “Verão Ardente”, da Janet Dailey.




Confesso que lia e relia esse livro (era o único que tinha) até que consegui mais livros pra trocar e aumentar meu patrimônio literário.


Janet Dailey, Violet Winspear, Penny Jordan, Nora Roberts... Parando hoje pra pensar, como o mundo dá voltas! Divas da literatura romântica conseguiram me cativar daquela época até o presente! E o que me faz seguir essa linha de literatura até os dias de hoje?


Amor. Pois é, num mundo conturbado e desprovido de respeito, eu me penduro nas cordas do amor em forma de páginas e letras... E romance.


De um florzinha pra frente, consumia os livros em 2 horas. Sabe como é, adolescente, só estudava... Depois casei, tive filhos e dei um tempo na leitura. Voltei a ser uma consumidora ávida e a coleção só aumenta...


Sofro preconceito por causa das minhas leituras? Sofro. “Você lê isso?” “Leio. Sabe como se diz meu amor em grego? Sabe como é a economia dos EUA? Qual os costumes espanhóis? A geografia italiana? O que é um Cajun? Sabe andar por NY?” Geralmente essas são minhas respostas. E infelizmente os romances de banca são taxados como “fúteis”, “bregas”... Senão sua função nessa vida é divulgar o amor entre um homem e uma mulher. O que hoje em dia (na realidade do dia a dia) tem se tornado incomum.


Gosto de sonhar, gosto de viajar nas leituras... E ca pra nós, isso alimenta nossa alma, não? Temas leves, mais complexos... E o amor no meio.


Certo, to muito sentimental hoje. :)


Uma curiosidade: não gostava dos finais de alguns livros... Sempre faltava alguma coisa. Acabando a leitura, ficava imaginando outro final, com mais detalhes...


Então eu comecei a escrever. Primeiramente pra eu mesma ler, depois passei a escrever para as pessoas lerem.


Então eu conheci Gerard Butler. Amor a primeira vista. Carla é lembrada assim: Romance, Gerardão e Corinthians. Sim, sou possessiva com meu Escocês. Simplesmente não consigo repartir... Minha porção egoísta aguda aflora nessas horas. E sim, chorei horrores com PS: Eu Te Amo.


       Sou eu na foto. :)


Imagine uma Doida pensando num Escocês que usa kilt, tem olhos verdes e se parece muito com o Gerry. Sim, ele é o Dougal Mac Adam, de Pra Sempre... Você, dessa Doida que vos escreve. Criei coragem e publiquei em papel. E por tabela, publiquei Eterno também.




Assim nasce uma estrela? Não no Brasil. Infelizmente esse tipo de literatura é considerada nulidade por aqui. Podemos mudar isso? Não enquanto algumas pessoas não pararem de pensar que pra ser culto só pode ler e comentar Dom Casmurro, ou Memórias Póstumas de Brás Cubas, do Machado de Assis.


Há vida inteligente por trás de um livro de romance de banca, certo? Com certeza!


E eu continuo aqui, só lendo romances de banca, babando no meu escocês, sofrendo com meu Timão e escrevendo coisas que meu coração manda.


Talvez você se identifique com o que escrevi...


Eterna sonhadora romântica.


Betinha, quero agradecer sua gentileza (e coragem) de me convidar pra participar do niver de 7 anos do blog. Parabéns e que venham mais e mais posts que nos fazem rir, sonhar, refletir. Sou sua fã! Beijos!

by Carla Blackhawk
Reações:

23 comentários :

  1. Festa boa é assim, só convidados bem especiais!!

    Beijos Carla, adorei o post!

    ResponderExcluir
  2. UHUHUH, nananina !!! Eu quase escrevi barbaridades para você naquele dia em que li sua postagem caluniando Geoffrey De Burgh !!! Mas tenho a dizer agora: meus parabéns pelos seus livros e postagem ótima, mas eu não darei direito de exclusividade para você sobre MEU Gerard Butler, meu escocês preferido ! TERCEMOS ESPADAS POR ELE, SUA GULOSA !!!

    ResponderExcluir
  3. Adoreiiiiiiiiiiiiiii esse post!
    Super me identifiquei, com certeza. E Carlinha, vou usar sua tática: “Você lê isso?” “Leio. Sabe como se diz meu amor em grego? Sabe como é a economia dos EUA? Qual os costumes espanhóis? A geografia italiana? O que é um Cajun? Sabe andar por NY?”

    Parabéns pelos 7 anos Beta (empatou com HR, hein? Xic!).

    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Nasceu uma doidinha muito querida para alegrar nossos dias com suas postagens irreverentes e "lokas", sou fã incondicional da Carlinha e ninguém melhor do que ela para retratar nossa paixão pelos livros de banca "bregas" que nós tornam "cult" rs.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Lindo o post!!! A Carla tem um humor muito contagiante, acompanho o blog dela!!!
    E parabéns pelo aniversário de seu blog!!!

    ResponderExcluir
  6. Olha eu aqui!

    Sil de Polaris, escolha a Adaga. Gerardão É MEU E AI DE QUEM SE ATREVER A TENTAR TIRAR MEU HÓMI!

    Pronto, surto interrompido. :D

    Tava lendo os coments e sempre sou surpreendida pelas palavras das pessoas... Eu sempre acho que não to agradando... Ok, to resolvendo isso com Terapia. kkkkk. Obrigada meninas, pelas gentis palavras. Vcs são umas Ladies!

    Betinha, Betinha, Betinha... Torno a dizer: sou sua fã. Mas preciso te confessar algo: sempre te achei meio que um "mito" dentro da blogosfera. Não imaginava que um dia podíamos estar tendo uma amizade virtual tão perto como agora. Eu sou só um peixinho perto do que você já construiu e fico muito feliz de fazer parte da sua história. :)

    E pra variar, temos algo em comum: meu Bróguinho faz niver dia 14 agora: 4 anos. Fiotinho. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    Parabéns!!!!!! Beijos e muito obrigada pelo convite, fiquei muito honrada.

    ;)

    ResponderExcluir
  7. Adorei sua entrevista! E como vc tvm comecei a ler romances de banca aos 12 anos! Hoje a minha leitura é bem mais diversificada, mas não largo mão dos romances de banca! Por que foram eles que fizeram a minha adolescência muito mais feliz!
    E vou te falar, não estou nem aí pro que pensam de mim, e dos meus livros... Afinal nem Jesus agradou a todos... Bjus lindas.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Carla!

    Parabéns pelo texto que foi escrito com o coração, pelo blog, pela comunidade no Orkut, onde pela primeira vez tive contato com você, pela sua coragem e disposição, pois ser mulher, mãe, leitora e blogueira fora tudo o mais que se tem prá fazer na vida não é mole não!

    O preconceito é muito, mas muito chato. Comecei a ler os livrinhos também em 82, com 12 anos de idade e com o mesmo livro!!!! Olha a coincidência!!!! Minha avó olhava com olho torto prás capas, achando que aquilo não era apropriado para uma "mocinha", mas como graças a Deus eu tenho um pai que sempre apoiou e deu força às minhas incursões literárias, nunca faltou mesada (que não era muita e eu gastava toda, é verdade), para comprar pelo menos uns 2 livrinhos por mês, que eu lia que nem uma desesperada, sonhando e sonhando...

    Dei um tempo, na verdade um tempão e há uns 4 anos mais ou menos voltei com carga total aos livrinhos e escuto agora do marido: você vai ficar lendo essa paraliteratura? Vou, por quê? Quer ler uma também?

    Outro dia ele ficou me olhando com ar espantado quando eu estava lendo um histórico em que a autora explicava as diferenças entre os Templários e os Hospitalários (tema que ele adora) e comecei a comentar com ele. Me atrevo a dizer que ele agora tá com olho comprido no livro, doido prá pegar! kkkkk É, disse prá ele, paraliteratura também é cultura!!!

    Mais uma vez parabéns, doida de coragem!!!! Continue sempre com a gente. Nunca tive a oportunidade de ler nenhum dos seus livros, mas gostaria muito. Pena que neste país as editoras não dão valor... Mas a gente dá!!!!!

    Beijos e tudo de bom!!!!

    PS.: Deus me livre chegar perto do Gerardão... Você e a Sil soltas por aí com adagas e espadas, prontas pro duelo. Eu, hein! kkkkk

    ResponderExcluir
  9. Os livros de Banca, que apesar de parecerem clichês, cativam milhares de leitores, isso é fato, pena que tem algumas dessas leitoras que tem vergonha e o que posso dizer é "azar de Ôces" kkk
    Oh! Carlinha é tão bom quando leio textos assim que defende os nossos romances de banca, fico de alma lavada.

    Beijos
    Luciana (✿◠‿◠)
    ♪♥ Apaixonada por Romances♥ ♪
    http://www.apaixonadaporromances.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Que tudo esse post!!!! E siiiim, falou no Geradão, lembro logo da Carlinha, hehe!!!

    Parabéns a Beta pelo niver, e a Carlinha pelo post!!! 1000!!!!

    =)

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pelo Post Carla!
    Sou sua fã de carteirinha e li todas as suas histórias postadas na comunidade do Orkut. Você é uma Diva dos Romances :D
    Também defendo com unhas e dentes os nossos romances de banca!

    Betaaaaa querida, muitos, muitos e muitooos anos de vida ao Literatura de Mulherzinha. Parabéns pela diversão com competência de trabalho sério que você desenvolve por aqui. Seu blog é meu catálogo de leituras.


    :*

    ResponderExcluir
  12. “Você lê isso?” “Leio. Sabe como se diz meu amor em grego? Sabe como é a economia dos EUA? Qual os costumes espanhóis? A geografia italiana? O que é um Cajun? Sabe andar por NY?”

    SUPER ME IDENTIFIQUEI!!

    Convidada especialíssima! Adoro a Carla e sempre que assisto um filme com "GERARDÃO", só me lembro dela!

    Beta, Parabéns pelos 7 anos de blog!! Adoroooo!

    Bjks! =)

    ResponderExcluir
  13. Que seja uma adaga egípcia para mim então !!! Para igualar forças em uma atitude esportiva de adaga contra adaga ao invés de adaga contra espada !!! Você até FORJOU uma foto de estar com ele em uma cama, sua gulosa !!! (Sejamos sinceras: rachei de rir com essa safadeza fantasiosa). ^^ Aguardo-a atrás da Catedral de Notre Dame à meia-noite !!! (Deverá haver muito silêncio para nossa concentração belicosa à essa hora, sem estar muito calor !). À propósito: como se diz "eu te amo" em grego ? Em japonês é "ai shiteru". ^^

    ResponderExcluir
  14. Credo, Sil, como vc é dramática! Só escolhe a Adaga e pronto! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk #brinks

    Eu te amo em grego: σ 'αγαπώ ou S'ayapo (diz-se s'agapo).

    Em bom escocês gaélico se diz: Tha gaol agam ort. Ouço todo dia do Gerardão. Ririri!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Oh, isso é meu sangue siciliano de terceira geração gritando sua vendetta ! ^^ Gerard pode falar em escocês gaélico com você mas ele e eu trocamos olhares silenciosos muito tórridos muitas vezes. Então ... ^^

    ResponderExcluir
  16. Ma che, aki tb corre sangue italiano com espanhol, fia! kkkkkkk

    Isso, troque olhares com ele que eu troco coisas mais... consistentes. :p

    Bjins.

    ResponderExcluir
  17. Oh, tem problema algum em trocar olhares somente com ele POR ENQUANTO. Troca de olhar é entrelaçamento de almas !!! ^^ Então ele estará enlaçado a mim para trocas mais consistentes com sabor de eternidade !!! ^^ Coisa de meu sangue italiano (paixão) com português (poesia) - hihihi ...

    ResponderExcluir
  18. Gente, tô adorando~a vendeta! kkkk

    Acho que vou assistir ao duelo atrás da catedral de Notre Dame à meia-noite! Imperdível!!!!

    Adorei vocês duas!!!!!

    ResponderExcluir
  19. Isso, Sil, fica com sua poesia k eu fico com a realidade. kkkkkkkkkkkkkkk

    Bjins!

    Andrea será nossa testemunha de uma luta sem igual. :D

    ResponderExcluir
  20. Ora, e quem disse que poesia não é realidade ? Eu acabei de cutucar meu livro de poema, ó ! (tuc, tuc, tuc) Assim como quem disse que realidade não é poesia ? Olhe minha gatinha cinzenta persa espreguiçando-se languidamente ali naquela poltrona de tecido estampado, ó ! Tal qual como eu venho aprendendo com ela ! Tal qual Gerard irá A-D-O-R-A-R !!! Você sabe fazer isso, hein, hein, hein ? uhuhuh

    ResponderExcluir
  21. Irá? Futuro? Aki é presente, flor! kkkkkkkkkkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
  22. Dois blogs que adoro, duas blogueiras MARA! Vcs são minhas "ídalas"!! Parabéns pras duas!!
    Bjus!

    ResponderExcluir
  23. Futuro ? Sim ! Irei sim ! Por que ter pressa ? Deixe que ele entre, sente, tome um uísque (com um soniferozinho colocado estrategicamente sem querer). Muita calma para caçar meu escocês de minha alma. Afinal escocês curte golfe (aquela droga de jogo chato pras cucuias, mas um sacrificiozinho de vez em quando fortalece a alma - força de que minha alma precisará pois não será fácil carregar aquele escocês-espartano-fantasma às costas para meu ninho em minha toca secreta !). Seu presente será meu futuro já-já. Depois dou meu pote de geléia para você ficar chupando dedo mais docemente para amenizar seu amargor pela perda dessa prenda musculosa. ^^

    ResponderExcluir