domingo, abril 22, 2012

Ciao!!!


                                               Capa gringa retirada do Fantastic Fiction

Livro histórico lançado em março pela Harlequin Brasil, demorei para conseguir ler e escrever por causa da minha vida totalmente compromissada. Então, entre um ônibus e outro e nos pontos esperando por ele, eis o que achei...

A Lei do Coração – Margaret Moore – Harlequin Históricos 97 (Regência)
(Highland Heiress – 2011 – Harlequin Historicals)
Personagens: Moira MacMurdaugh e Gordon McHeath

Gordon tinha sido chamado para resolver o problema de um amigo e se enfiou em uma confusão ainda maior, ao socorrer uma jovem em perigo. Moira tinha saído para passear e nem imaginava que terminaria em cima de uma árvore pedindo socorro para escapar de um cão raivoso. Ainda na adrenalina do resgate, eles se beijaram... E a promessa de romance sumiu quando Gordon descobriu que, a pedido de um amigo a quem devia um favor, teria que processar Moira por rompimento de promessa. E tê-la como inimiga não era bem o que o agradaria...

Comentários:

- Não é o melhor livro da Margaret Moore que li. Ainda prefiro o A Substituta, da Série Warriors. Mas serve como sessão da tarde, com direito a pipoca e guaraná. E motivo: mais por Gordon que por Moira.

- Ok, você pode me dizer “Ah, você que sempre reclama de heroínas malas, agora vai chiar diante de uma mocinha independente?” Não é questão de chiar, é questão de pensar se Moira não poderia ser apenas um pouco flexível e se colocar no lugar dos outros antes de tomar decisões. Claro que o rompimento do noivado com Robbie McStuart foi por motivos corretos (quem é que vai casar com alguém que já está planejando uma amante?). Em muitos momentos pensei que se Moira fosse mais conciliadora e diplomata ganharia muito mais que adotando o estilo “a porrada vai comer” se “as coisas não forem como eu quero”. Porque mesmo repleta de boas intenções (como no projeto da escola), ela não sabia angariar simpatia do próprio público-alvo.

- E a minha avaliação dela piora por um motivo extremamente bocó – reconheço antes que me digam –
Gordon é ruivo! (Sim, depois dos morenos, tenho uma quedinha por ruivos. Culpem o Ewan McGregor, ruivo de nascença por mais que seja estranho para quem só o viu em Moulin Rouge - sim,eu amo o filme, mas isso é outra história.) Voltando ao livro, Gordon deve ser o advogado mais fofo da face da Escócia na Regência. Ok o adjetivo “fofo” é um tanto quanto inesperado perto do substantivo “advogado”, mas tentei achar algo melhor para definir e não consegui. Ele passa boa parte do livro no fio da navalha – tendo se encantado e se apaixonando em velocidade galopante pela mulher que estava processando. E tudo porque não conseguia esquecer a paixão que experimentara ao beijá-la. Diante de tanta dedicação em solucionar o impasse,houve momentos em que tive vontade de mandá-lo desistir de Moira e fugir do livro sem olhar pra trás.

- No mais, temos candidatos a vilões, cenas inesperadas (a luta de boxe onde os pugilistas usavam apenas kilts foi realmente um exercício muito interessante de imaginação – não só de quem lê, como de algumas personagens femininas que se aventuram para ver o embate) e alguns perrengues até o casal conquistar o direito de ser feliz... Como disse, pegue a pipoca e o guaraná ou o chocolate quente se o outono estiver mais para inverno e se divirta.

- Links: site oficial da Margaret Moore, há uma página dos livros de Regência e uma lista onde ressaltam a ligação deste livro com outro

Gordon McHeath series
1. Highland Rogue, London Miss - A Dama e o Libertinoum dos lançamentos de fevereiro da Harlequin Brasil (ainda não li)
2. Highland HeiressA Lei do Coração

Ainda de acordo com o site, os livros não estão ligados a nenhum outro anterior da série Regência. E A história de A Lei do Coração é a sequência de A Dama e o Libertino, mas pode ser lido sozinho,sem comprometimento se você não leu A Dama e o Libertino antes. Foi o que aconteceu comigo, senti que havia uma história prévia – do rompimento do noivado de Gordon, que acontece antes de ele viajar para ajudar Robbie McStuart – que ajudaria talvez a entendê-lo mais, só que não impede a leitura de A Lei do Coração. Há fotos e outras informações no Fantastic Fiction, que tem uma página do livro. E ainda as avaliações das leitoras lá fora no Good Reads. E se quiser conhecer outros livros da Margaret Moore, veja o que já tem no acervo do Literatura de Mulherzinha.

Bacci!!!

Beta

ps.: Pra quem ainda não sabe quem é o Ewan McGregor...
Reações:

5 comentários :

  1. Não li nenhum dessa série, mas as capas são tão lindas que estão na lista de leitura desde o lançamento.

    Adoro mocinhos surpreendentes, mesmo que seja na aparência e um ruivo é raro. Vou atrás do livro.
    Bjkas,

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir
  2. Falou em Margaret Moore sempre lembro do A substituta, amo demais!

    Não fui com a cara dessa mocinha aí não. afeee

    Realmente minha imaginação foi a mil com essa luta de boxe... kilts?? oooo mopai!!!!

    ResponderExcluir
  3. Pelos milhões de pés de alface !!! Eu não ficaria muito tentada em comprar esses dois livros por serem de Regência, mesmo sendo de autoria de Margaret Moore. Ela escreve muitíssimo melhor quando está pela Idade Média. Mas eu adorei esses homens que ela criou e uma luta de boxe com kilts foi uma novidade interessante demais. E eu tenho de comentar: "A Substituta" foi uma obra prima inesquecível que valeu cada meio centavo de meus cinqüenta reais pagos por ele em um leilão de mercado livre (loucura de quem era novata nesse assunto mas não tenho um grama de arrependimento !!!).

    ResponderExcluir
  4. Oi, gente!!!

    Bem, não gostei de nenhum dos dois livros. Fato. Na verdade, deu uma vontade de mandar a mocinha pastar e dar uns conselhos pro mocinho seguir em frente e deixar aquela sem noção prá lá...

    Bem, a luta de boxe de kilt valeu o livro, Criativa e muito interessante! kkkk

    Ah, Beta, advogado e fofo combina, sim! Eu não tenho chifres nem hálito de enxofre e o povo até me acha bozinha! kkkkk

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. as capas novas da harlequin tão lindas, super estilosas e mais que nunca ta dando vontade de correr pra banca ou no site comprar

    ResponderExcluir