sábado, fevereiro 25, 2012

Ciao!!!




O post de hoje é para falar sobre o livro que será o presente de quem ganhar o sorteio Folia Harlequin no Literatura de Mulherzinha. É um Baby on Board, gente... Imaginem a chance de eu gostar?

Um novo amanhã – Trish Wylie – Harlequin Special 61 (Baby on Board)
(Her unexpected baby – 2004 – Mills & Boon Tender Romance)
Personagens: Dana Taylor e Adam Donovan

Eles se odiavam. Isso era fato. Até que para não ser humilhada pelo ex-marido e a atual acompanhante estonteante dele, Dana aceitou que Adam fosse com ela ao encontro de ex-alunos da faculdade. Ele esperava apenas que ela ficasse lhe devendo um favor e talvez que isso diminuísse a hostilidade entre ambos. No entanto, Adam não estava preparado para a versão remodelada e sexy de Dana – e, muito menos, para o que ele descobriu sobre a até então intratável parceira de trabalho. E nem ele nem ela conseguiram resistir à atração que explodiu entre eles... O problema foi lidar com as conseqüências...

Comentários:

- Este é o primeiro livro da Trish Wylie que eu leio. E se os outros forem no mesmo estilo, sinto que vou gostar muito dela. O livro tem várias coisas que eu adoro: família gigante e intrometida (não é a minha, então, maravilha kkk), gente confusa (não sou eu, então, ótimo) e pessoas precisando dar um novo rumo à vida. Dana estava meio estressada com o opressor clima de felicidade reinante na sua família. Todo mundo estava bem resolvido, arrulhando, apaixonado e queria que ela, a irmã divorciada de um ex-marido mala também encontrasse a felicidade. Que poderia estar ali ao lado, no companheiro de trabalho, Adam. Claro, se eles não estivessem tão determinados a amar se odiarem.

- Tanto Dana quanto Adam gostavam de ter o controle de tudo e não gostavam de dividir o poder (cada qual por suas razões): daí um dos motivos para as constantes trocas de farpas entre eles. O relacionamento tapas evolui para beijos na tal festa de reencontro dos ex-colegas de faculdade de Dana e do ex(torvo)-marido dela, Jim. Todos os pré-conceitos de Adam sobre Dana evaporaram ao ver a versão: vou pra festa pra botar pra quebrar. Linda, poderosa, gatérrima e com o homem mais lindo do mundo ao lado (claro que Adam é lindo, tipo arrasa-quarteirão, só que ela estava mais interessada em encrespar do que se embolar com ele em alguma superfície sólida disponível). Dana vira a atração da festa: ex-marido relegado ao limbo que merece, amigas suspirando e se perguntando se de onde veio o Adam havia mais algum disponível.

- O problema foi que ambos caíram em tentação, esquecendo-se do que costumavam achar um do outro e foram se embolar por aí. E adivinha: Dana fica grávida. Aí a confusão piora. Afinal de contas, tinha sido apenas um momento de descontrole, porque ambos não se suportavam. E Dana tinha um ex-marido mala e uma filha que se encantou por Adam. Aliás, qualquer coisa se encantaria por Adam. O moço é um candidato ao título de homem perfeito, mesmo com os defeitos dele (sim, ele tem. Um exemplo: a mania de controlar irrita qualquer cristão). E você também tem vontade de dar uns gritos com Dana (ok, eu sei que ela tem motivos para ter receio, mas hoje acordei em dia “escorpiana fofuxa paz e amor”) pra ver se ela cria juízo: não é porque tudo deu errado uma vez que não funcionará na segunda (seria falta de sorte demais pra uma pessoa só, né?). Enfim, mesmo neste estágio, eles continuam determinados a não se gostarem, mas admitem que sentem atração um pelo outro e que, talvez, poderia dar certo... ou não. Ô gente confusa, né? E como eu disse antes, confusão assim é sempre legal, quando é com os outros e sabemos que, no fim, tudo dará certo. Se não deu, ainda não é o final (sim, Shakespeare cabe aqui).

- E tinha que estar relacionado a outro livro, né? Quando vi a citação à família de Dana o radar “série” disparou alegre, feliz e colorido. No entanto, pelo que pesquisei, só tem mais um livro (buáááá, achei que teria mais parentes alheios intrometidos pra ler): o que conta a história de Jack Lewis (irmão da Dana) e Tara Devlin - Her Real-Life Hero. Em Um Novo Amanhã, eles já estão juntos e são casal amigo que (se intromete, digo) tenta aconselhar os protagonistas-ouriços e fazer com que eles entendam o que sentem um pelo outro é bem diferente da antipatia que manifestam abertamente. Procurei, mas não achei informações sobre uma edição brasileira dele (#ficaadica, Harlequin Brasil).

- Mais sobre a autora no Fantastic Fiction, aqui, na Harlequin. Trish Wylie tem site oficial e página do livro - leiam até o fim porque tem informações muito legais dos bastidores da história (adorei ver que imaginei a casa da Dana da mesma maneira que a autora!!!)

Bacci!!!

Beta

ps.: Só lembrando que você pode ganhar um exemplar de Um Novo Amanhã! Basta participar do sorteio Folia Harlequin no Literatura de Mulherzinha.
Reações:

3 comentários :

  1. Motivos de gargalhada: "... família gigante e intrometida (não é a minha, então, maravilha kkk)"; "... gente confusa (não sou eu, então, ótimo)"; "... e do ex(torvo)-marido dela, ..."; "Aliás, qualquer coisa se encantaria por Adam." Ah, criaturinha, você continua ótima !!! ^^

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, resenha ótima!

    Gostei do livro, mas deu vontade de sacudir a tal da Dana até os neurônios voltarem pro lugar. Aff...

    Mas vale a pena a leitura, até porque o tal do Adam vale a pena! kkkkk

    Beijos,

    ResponderExcluir
  3. leiam todos da TRISH e por favor coloquem para baixar pois os que já li são maravilhosos e totalmente hots!!! Dá até dó quando acaba , já li NOITES DE PAIXÃO,SUA AMANTE SUA LEI E A SEQUENCIA SOPRO DE ESPERANÇA, um mais "delicioso" que o outro

    ResponderExcluir