sábado, fevereiro 04, 2012

Ciao!!!





Vamos as recomendações - não leia este livro se:

- estiver cansada (é necessária concentração pra não se perder na história)
- estiver com sono (a letra pequena ajudou a me derrubar várias vezes)
- estiver em dia chato com revisores (vi pelo menos 3 erros: de concordância, grafia e digitação. Coisas que poderiam ser eliminadas com mais atenção.)

Entendido? Agora vamos aos motivos pelos quais você deve ler este livro.

Perigoso – Diana Palmer – Rainhas do Romance 61
(Dangerous – 2010 – HQN Books)
Personagens: Winnie Sinclair e Kilraven

Winnie não conseguia disfarçar o encantamento, a paixonite ou o nome que quiser dar ao sentimento por Kilraven. O fato de ele não se esforçar em corresponder deveria desanimá-la, mas mesmo assim ela ainda sonhava com o dia em que ele mudaria de ideia. Uma série de circunstâncias leva Kilraven a crer que pode resolver de vez um fantasma do passado que o persegue. No entanto, diante dos desdobramentos do caso, o teimoso agente vai precisar da ajuda de Winnie, que pode colocá-la em risco de morte ou de se apaixonar mais ainda por ele.

Comentários:

Quem é que vai dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dizer que não existe razão?” (Renato Russo)

- Winnie era tudo que Kilraven não era mais: inocente, protegida, inexperiente, ainda com fé e esperança na vida, apesar de ter vivenciado uma cota de sofrimento. Por algum motivo além da própria capacidade dela de explicar, se encantou por Kilraven. Quando o livro começa, este clima de encantamento dela por ele está no ar. E ele não está disposto a alimentar esse sentimento, porque é um homem com uma missão: vingar a morte da esposa e da filha, cujo assassino ainda estava solto. E se ele chegasse ao culpado antes da polícia, dos rangers, do FBI e da CIA, o infeliz não teria a menor chance.

- Sete anos depois, quando começa a história, Kilraven começa a ter evidências que podem levar à reabertura do caso. O problema é que todas as testemunhas que poderiam ajudá-lo a montar o quebra-cabeça estão sendo mortas. E os agentes federais que se envolveram com o caso estão sofrendo retaliações. Ou seja, é muito complexo e pode ser mortal. No entanto, saber a verdade é mais importante para Kilraven... ou não. Pelo menos não conscientemente, mas lá no fundo você tem pistas de que ele também está confuso com o que sente por Winnie (ou não brincaria tanto com fogo quase causando incêndios – para bom leitor de Diana Palmer, a metáfora é clara como água, né?). Só que ainda não é forte o suficiente para que ele aceite fazer concessões em sua missão – e deixa isso bem claro para Winnie.

- Só que Winnie está mais interligada que imagina à toda complexa trama de assassinatos e pode ser uma importante ajuda no caminho para desvendar o mistério. A jornada envolve muitos riscos: de ter o coração partido, sofrer muito por amor ou mesmo ser morta tentando ajudá-lo. Só que Winnie é corajosa e resolveu comprar a briga, se essa fosse a forma de conseguir libertar Kilraven da dor e dar paz a ele.

- O livro tem momentos engraçados: as frases estampadas nas camisetas de Winnie são cômicas, a interação entre os irmãos Jon e Kilraven, as referências aos videogames são muito legais (mesmo para mim, que sempre deixei o Yoshi fugir no nível 1 do SuperMario – sim este é meu nível de coordenação motora: inexistente!), o embate entre Winnie e Cammy (madrasta de Kilraven) é fenomenal. Há um personagem portador de deficiência que foge do estereótipo de “coitadinho” e ilumina todas as cenas em que aparece.

- Links: o site oficial de Diana Palmer é ajuda para quem está caindo de para-quedas na história. Mas quem salva mesmo é o Romantic Girl. A Suelen, com uma paciência de Jó ao cubo (que eu não tenho), fez um post que esclarece onde o livro se encaixa na série. A má notícia é que faltam duas histórias para entender melhor o que acontece em Perigoso: a de Harley e Alice (O Rebelde) e a de Boone e Keely (Heart of Stone). E, acima de tudo não façam o que eu fiz: ler Perigoso antes de Coragem (que está com medo de mim e se recusou a aparecer aqui em casa) e Sem Coração (que vem logo em sequência à Coragem e eu só descobri que tinha aqui em casa depois que comecei a ler Perigoso). De qualquer forma, é uma história bem escrita, dramão com toques leves de comédia ao melhor estilo da Diana Palmer. Você entende a esperança de Winnie em ser amada por ele. Entende que Kilraven jogou no fundo da mente a dor pela perda da filha de uma forma brutal e buscar o assassino era a forma de conseguir vingança e não lidar com isso. E quando ele desmonta, você se solidariza. É um casal pelo qual você torce, do início ao fim.

- Fiquei encafifada com o nome do protagonista. Por causa da origem indígena (creio eu), assim como Jon tem um animal como sobrenome (Blackhawk – falcão negro), o protagonista perigoso também tem ligação com um: o corvo (raven), motivo do estresse entre Kilraven e Winnie logo no início do livro. Durante a trama, Diana Palmer até fala sobre a relação (quando ele leva Winnie ao rancho da família). Até pesquisei se há alguma lenda sobre corvos e acabei encontrando um personagem da Marvel com o mesmo nome  (embora a grafia seja diferente).

Bacci!!!

Beta

ps. de bastidores: Quando o livro chegou aqui em casa, #madrehooligan já esticou o pescocinho (ela voltou a ler recentemente e está uma traça atômica - conseguindo ser mais rápida que eu). E fui obrigada a dar a noção da realidade:
- Pode tirar o cavalinho da chuva. Antes desse, há uns 100.
- E você tem?
- A maioria.
- Quero ler?
- Você? Lendo Diana Palmer? Ah, tá!
Estou pensando em começar pegando leve e passar os Irmãos Biscoito pra ver o que ela acha...
Reações:

7 comentários :

  1. Beta, só não começa com "Avassalador" que ela vai odiá-la para sempre. Sugiro "Uma estranha ao meu lado" e o meu primeiro, "Renegado".

    P.S.: e já mencionei que posso conseguir o "Coragem" em e-book para você. Só não sei se depois você ficará com raiva de mim por isso.

    Renan

    ResponderExcluir
  2. Beta, adorei a dica sobre o nome Kilraven.
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Oi, Beta!

    Parabéns pela resenha!

    Ainda tô terminando esse: a letrinha miúda cansa, exatamente como você disse, e eu vou intercalando com outros prá não dormir ou largar de lado de vez, porque o texto não flui tão bem quanto outros da Tia Diana. Pelo menos esse não é muuiitoo ogro, dá prá relevar.

    Ah, eu concordo com o Renan: pega leve com a sua mãe e dá prá ela uns livros com mocinhos menos ogros, senão ela desiste. Tenta os que o Renan falou ou o Romance Impossível em que o mocinho tem que pelejar prá conseguir o perdão. Se bem que ler esse no início vai ser propaganda enganosa e a sua mãe pode querer te botar de castigo depois! kkkkk

    Quanto ao Coragem, acho que vou comprar um prá você só prá poder apreciar a surra que você vai dar no Rodrigão bigodudo, cavalgadura, ogro... kkkkk

    Se ainda estiver disponível no site da Harlequin será seu!!!! kkkkk Tô me sentindo patrocinadora do UFC, doida prá ver o adversário na lona de nariz quebrado! kkkkk

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oii! :D

    Preciso ler romances de banca. Há tantos blogs falando bem deles e não li livro algum desse gênero (não que me lembre). Poderia me indicar alguns para começar?

    Abraços,

    Fátima Menezes - @RecantoCaliope
    http://recantodecaliope.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Betinha,
    Ainda bem que eu li esse seu post antes de pegar o livro! hauhauha
    Eu ando com a sua síndrome de ler série fora de ordem na velocidade máxima! hauahuaha

    Mas esses três ainda vão ficar no fim da pilha... eu achei vários DPs antigos no sebo, então já viu... estou em um momento "no túnel do tempo" hihihihih

    ResponderExcluir
  6. Se ela está uma traça sem ler Diana Palmer, depois então será o quê?
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. "Perigoso", de Diana Palmer, então eu tenho de dizer: não leio, não leio, não leio, não leio, não leio !!! Vocês colocaram-em em uma encrenca danada daquelas com "Audácia", de Candace Camp !!! Imagine se eu cedesse à Diana Palmer, Encrenqueira Mor !!!

    ResponderExcluir