domingo, janeiro 29, 2012

Ciao!!!




“Ok, confesso: estou indicando esse porque estou com saudades de ler um livro da Lucy Monroe. Espero que tenha muito mocinho quebrando a cara com as mocinhas determinadas e o tempero de humor que me faz amar as histórias dela.” Foi o que escrevi no post sobre os Lançamentos de Novembro da Harlequin Brasil. Ok, minha pedra não é ametista, nem minha cor amarelo, mas minha intuição me empurra para histórias que eu sei que vou gostar... Mesmo quando não faço ideia dos reais motivos ^^

Em nome da honra – Lucy Monroe – Harlequin Jessica 2 Histórias 164 (série Noivas Reais)
(For duty’s sake – 2011 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Angele bin Cemal al Zawhar e Zahir bin Faruq al Zohra, sheik da Coroa

Após dez anos de um acordo de casamento, as evidências de que não seria amada pelo seu noivo prometido fez Angele tomar uma decisão drástica. Ela não queria um casamento como o da mãe, que sofreu com a infidelidade do marido. Por isso, decidiu romper o acordo, mas queria apenas uma coisa em troca da liberdade que daria a Zahir: a noite de núpcias que nunca teria. Zahir considerou o pedido uma evidência de que havia negligenciado sua prometida e acreditava que ainda estava em tempo de corrigir esta falha...

Comentários:

- Se este livro fosse da Lynne Graham, esta resenha seria ao estilo “esbravejando marimbondos africanos assassinos” (acho que criei uma espécie nova de inseto, mas deu pra entender, né?). Mas não é. Vocês sabem que sheiks não estão entre os meus favoritos, né? (No momento, os tops são espanhóis e italianos kkk) No entanto, entregue este resumo para a Lucy Monroe e pronto: fiquei HORAS lendo sem parar. Só fui fazer outra coisa quando li a última frase.

- Primeiro porque tem o herói que imagina que está tudo dominado, para ser resolvido quando, como e onde ele quiser. Depois porque tem uma mocinha que está exausta de bancar a Dominique e resolve dar um basta – mas do jeito dela. Duas pessoas obrigadas a revisarem os conceitos, diante do contexto em que estavam envolvidos e dos papeis esperados deles: Zahir era o herdeiro do trono e Angele, sua prometida. O acordo foi fechado entre os pais deles quando ele tinha 24 anos e ela, 13 – e também evidente a idolatria que a adolescente tinha pelo futuro marido.

- Dez anos depois, diante da evidência de que ser uma boa moça comportada e dedicada ao compromisso não tinha adiantado de nada, Angele perdeu a paciência. Não queria um casamento por conveniência. Queria ser amada. E o fato de ter um precedente na família de Zohra a incentivou a buscar o rompimento do acordo e dar a Zahir a liberdade que ele demonstrou tanto gostar de ter... Justo quando o sheik herdeiro se deu conta de que, ops!, a prometida não tinha mais 13 anos e era muito atraente (dez anos depois seria difícil, né? Teria que ensinar o truque para que todas nós congelássemos na idade conveniente).

- Gostei da forma como Angele lida com a situação – rompimento do noivado, deixando todos os sheiks envolvidos no assunto, desconcertados (as cenas onde eles discutem a decisão dela é ótima. Muito homem confuso batendo cabeça kkk) – e com as consequências dela. Afinal de contas, os melhores planos possuem falhas – e ao abrir a brecha, Zahir vai tentar entrar, só não vai encontrar a porta aberta. O sheik só vai se mancar do valor do sentimento dela por ele à beira da necessidade de uma extrema unção... E devemos dar mérito à Angele, afinal de contas, é muito difícil ver os castelos de sonhos se desmancharem no ar e encarar a necessidade de que a vida segue em frente.

- Ah, antes que me esqueça, vale menção: Angele é meio brasileira. A mãe dela é uma ex-supermodelo e em alguns pontos é mencionado que Angele gostaria de visitar mais o Brasil, mas por causa da fama de Lou Bella (não achei o nome muito brasileiro, mas deve ser nome fantasia, né?) nos Estados Unidos conseguiria ter uma rotina mais reservada...

- E claro que meu radar “série! série! série!” disparou neste livro (na verdade, além do nome Zohra não me soar estranho, o acontecimento que inspira Angele a buscar o rompimento foi o lembrete de que já tinha visto a história antes...). Para quem quiser ler, eis os livros da série Noivas Reais:

Royal Brides

1. The Sheikh's Bartered Bride (2004)
2. Wedding Vow of Revenge (2005)
3. The Prince's Virgin Wife (2006)
4. His Royal Love-Child (2006)
5. The Scorsolini Marriage Bargain (2006)
6. Forbidden: The Billionaire's Virgin Princess (2008)
7. Hired: The Sheikh's Secretary Mistress (2008)
8. For Duty's Sake (2011)

Em português, as informações estão nos posts sobre a série Noivas Reais; no livro da autora lançado dentro da trilogia Noites Quentes no Deserto e também nos dois livros da série Noivas Reais, lançados “à parte”, sobre o casamento que foi cancelado - onde inclusive menciono que faltava o livro do Zahir.

Bacci!!!

Beta

PS.: A segunda história do livro Jessica 2 Histórias 164 se chama Estranha Tormenta, de Maggie Cox. Em breve, no Literatura de Mulherzinha!
Reações:

8 comentários :

  1. Também não sou muito fã de sheiks mas achei interessante esse livro: Normalmente as mocinhas dessas histórias são super submissas (e irritantes). É legal um livro em que a mocinha deixa o sheik bonitão a ver navios hehehe

    Lucy Monroe é um nome familiar para mim, acho que já vi vários livros dela no sebo. Mas ñ me lembro de ter lido nenhum o.O

    Vou procurar com mais atenção da próxima vez, pelo o que vi parece ser uma autora interessante =D

    teh mais

    ResponderExcluir
  2. aaaaaaah, já ia esquecendo: Ri alto com essa mocinha 'dominique' =P

    ResponderExcluir
  3. Ai, tô doida pra ler esse livro. Comprei na época que saiu pra guardar junto com minha coleção 'Noivas Reais' (só falta um livro pra eu completar a série, hehe).
    Eu tinha lido o livro do irmão do mocinho e adorei. E fiquei curiosa a respeito de Zahir.
    São tantos livros pra ler.... mas pretendo ler essa série em breve (só li 2 livros até agora, rs..)

    ResponderExcluir
  4. KKKKKKK!!!!!!! De onde você desencavou essa Dominique????!!!!
    Só você, Beta!!!! Tô chorando de rir!!!!

    Simplesmente A-D-O-R-E-I esse livro! Ela dá uma boa lição no Sheik que achava que tava podendo e se achava a última coca-cola estupidamente gelada de Zahir.

    E a maturidade com que ela lidou com as situações tornou a história crível, apesar de não se encontrar Sheiks dando sopa por aí, né?

    Meninas, recomendo!

    Suelen, não conheço a série toda, mas esse vale a pena!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Miss Carbono e Andrea
    vocês não conhecem a Dominique? LP amarelo (ou o laranja, agora não lembro a cor) dos Três Patinhos! Sucesso obrigatório na casa de crianças na década de 80, ao lado de Pirlimpimpim e Plunct Plact Zoom e Balão Mágico.
    Nunca esqueci a música porque a história da Dominique é triste, tadinha... Aí quando li a história, me lembrei e decidi citar kkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Beta!

    Então os Três Patinhos ficaram faltando na minha infância! A minha memória só registrou o Plunct Plact Zum e o Pirlimpimpim! kkkkk Também, com uma história dessas, é prá traumatizar qualquer criança, daí a memória seletiva!!!!! kkkkk

    Vai ser criativa assim lá em Zahir!!!! kkkkk De preferência com um Sheik maravilhoso ao lado, muito embora você esteja numa fase mais européia. Mas sheik dado não se olha o continente, né? kkkk

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Zahir é um nome lindo para um cavalo árabe de pêlo negro retinto. Eu não tenho muito amor por sheiks, mas esse livro pareceu ser muito interessante ... ^^

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Acabei de comprar esse livro num sebo tbm não gosto mt de histórias de sheiks mas fiquei curiosa...
    Nania

    ResponderExcluir