sábado, março 19, 2011



Numa destas simpáticas casualidades do destino, esbarrei numa série e a li fora de ordem! Mas como não quero confundir ninguém mais além de mim, aqui a publicação dos livros vem na ordem cronológica. E confesso que estou aguardando com excelentes expectativas pelo desfecho da trilogia!

Bodas na Ilha – Marion Lennox – Harlequin Special 38 (A noiva mais linda do mundo)
(Claimed: Secret Royal Son – 2009 – Mills & Boon Romance)
Personagens: Lily McLachlan e príncipe Alexandros Konstantinos Mykonis, de Sappheiros

Uma série de desencontros havia colocado os ex-amantes em lados opostos. Alex agora era o regente, até que o herdeiro, ainda bebê, alcançasse a maioridade para assumir o trono. Só que Lily havia retornado a Sappheiros e levado o bebê embora. Quando ele a localizou, foi confrontado com a verdade: Michales não era filho de Lily, não o sobrinho, príncipe herdeiro, filho do rei Giorgios e com a irmã dela, Mia. Havia muitos pontos a serem esclarecidos, mas o fundamental – quando Alex esfriou a cabeça – era garantir a tranqüilidade política e para isso, só havia uma saída: ele e Lily deviam se casar. Difícil era convencê-la disso.

Comentários:

- Uau. Este foi meu pensamento quando terminei a leitura. E totalmente provocado pela heroína, Lily. Que mulher valente e corajosa, que superou diversas dificuldades ao longo da história. Ela ganha e merece o apoio de quem lê, porque nós sabemos mais informações que Alex sobre o que aconteceu – mas, cá entre nós, porque o príncipe tem neurônios obtusos. Bastava somar as evidências que ele concluía o que houve. Só que vocês já sabem o tipo, né, precisam de que alguém esfregue na cara deles evidências providas por testemunhas neutras – e mesmo assim, ele tenta contestar. Ao estabelecer como prioridade a democracia nas Ilhas Diamantes, restituindo o poder aos legítimos governantes das três ilhas, ele se descuida de como lidar com a mãe de seu filho e com o bebê. E Lily superou muitos – e sérios – problemas pessoais para ser tratada como uma esposa-troféu-objeto. Ela é mais que isso. Quer mais que isso. E não depende dele para ter. Na verdade, a ficha de Alex demora a cair que é ele quem depende dela, quem a coloca em risco. Resta você acompanhar a história para ver se ele vai entender que precisa ser mais que um príncipe no título e no papel, mas sim na atitude. Para o bem dela, dele e do povo que ele tanto quer proteger e resgatar da miséria.

- Esta é a primeira história da série chamada Marrying his Majesty, que não foi lançada como série no Brasil. Você só descobre a ligação lendo, mas as histórias são independentes. Eu li o segundo livro primeiro: Prometida para o Príncipe, Harlequin Special 16 (história de Athena e Nikos). E na época, ao pesquisar e descobrir a série, eu cismei que o livro Bodas na Ilha já tinha sido lançado, mas foi só cisma. Ele só foi publicado em Português neste mês. Agora basta esperar pela história de Stefanos, o príncipe de Khryseis.

- E o comentário só para constar: o livro me ganhou na capa. Já disse antes que gosto de noiva realmente com vestido de noiva, não uma competição com o bolo ou com a capa de botijão.

- Outras informações sobre a série no site oficial da autora.

Bacci!!!

Beta
Reações:

2 comentários :

  1. Fa zum tempinho ja que nao leio romances de banca. São tão deliciosos né?
    Mais um blog literário de qualidade para companhar!
    Amei!
    Que tal conhecer o Boatos e Afins eparticipar das super promoções?
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Os livos são lindos demais, que capas fofas.
    E como a trama parece ótima ou ter que ler, sem chance de escapar.
    Bjkas!!
    Monique

    ResponderExcluir