domingo, agosto 29, 2010

Só pra variar um pouquinho, eis um livro de livraria no Literatura de Mulherzinha. E para variar um montão, eis eu lendo uma trama de suspense – sim, aquele gênero do qual costumo correr (e bem rápido para o mais distante possível) já que sou uma criatura altamente assustável e impressionável.

Pois é, imagine o que esta mistura poderia causar...

O Peso do Silêncio – Heather Gundenkauf – Harlequin Books
(The weight of silence - 2010)
Personagens: Callie e Petra, e demais moradores de Willow Creek

Callie e Petra, duas meninas de 7 anos, amigas, estão desaparecidas. Há quem tema pelo pior. Há quem torça para que elas estejam apenas perdidas na floresta. Enquanto não se descobre o que aconteceu, a polícia local – o assistente de xerife Louis – e investigadores vindos de fora conversam com familiares e moradores e percebem que vários fatos do passado podem ter influído no sumiço das meninas. Encontra-las se tornou uma corrida contra o tempo, contra traumas, insatisfações e sem a garantia de final feliz.

Comentários:

- Completando: essa mistura poderia causar... dependência imediata. Gente, comecei a ler, fui lendo, lendo, lendo e, quando me dei conta, não consegui parar. Queria porque queria descobrir o fim da história. Aliás, outro detalhe: se você também for uma pessoa cinéfila como eu, já consegue imaginar o filme e os atores. Talvez pela semelhança de ponto de partida com a trama de Sobre Meninos e Lobos e do clima claustofóbico da floresta de A Vila. Lá pelas tantas, metade do meu cérebro queria matar a charada do livro, a outra metade já escalava o elenco do filme e ficava em dúvida para quem entregaria a direção: na última vez, já considerava o Christopher Nolan, dos filmes mais recentes da série Batman e do filme A Origem (que eu não vi, mas minha irmã jura que é muito bom).

- Desde o início, o leitor tem algumas (poucas) informações a mais que os personagens sobre o desaparecimento das meninas. Isso nos dá uma pequena vantagem: ou a falsa segurança de pensar que sabemos o que está acontecendo. Mas à medida que a trama evolui, se você for como eu, vai se sentir cada vez mais perdido, diante da exposição dos sentimentos dos personagens: pais, irmão, amigos, conhecidos e de como as relações entre eles afetaram ou podem ser afetadas pelo desaparecimento das meninas. E ainda tem o agravante: Callie não fala há quatro anos e Petra fala pelas duas. A jornada de busca por elas vai mexer com isso – nos motivos e nas conseqüências deste trauma.

- Estou evitando dar detalhes porque o livro é muito bom e merece ser lido na velocidade ditada pela autora. Aliás, que trabalhão que ela teve para escrevê-lo daquele jeito: cada capítulo é o ponto de vista de um personagem diferente: o que dá uma visão geral e pode transformar um suspeito em vítima e vice-versa em questão de linhas. Só gostaria de fazer uma ressalva: o capítulo do desespero do irmão de Callie, Ben, com o sumiço dela é de partir o coração não por ser idealizado, mas por poder acontecer com qualquer um.

Sinceramente, se tiver a chance, pega este livro e leia. Se eu, que sou uma apavorada assumida, viciei na história, imagina quem é mais corajoso e aventureiro que eu!!!

Bacci!!!

Beta
Reações:

4 comentários :

  1. Nossa, ja deu uma vontade imediata de correr pra uma livraria, um sebo ou qlqr lugar onde eu possa encontrar esse livro! Ótima resenha! E eu me identifico ainda mais com vc neste ponto de ficar metade centrada na historia e a outra ficar divagando sobre como seria a historia na telona...
    parabéns milhões de vezes pelo blog!

    ResponderExcluir
  2. Depois desse entusiasmo todo, só me resta providenciar um exemplar correndo!!!

    Fiquei curiosíssima, apesar de achar que pela sua resenha a história se parece um pouco com a do filme "Um lugar no Paraíso".

    Quanto ao Christopher Nolan como diretor, eu voto nele sem medo! O filme "A Origem" é bem legal, mas se piscar na hora errada, você fica perdido...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Ciao, Nina!

    Pois é, o livro foi uma surpresa muito positiva. Sou bastante impressionável e evito filmes de suspense ou terror justamente por isso. Mas o livro é muito bom e até agora não terminei de escalar o elenco kkk

    Bacci!!!

    ResponderExcluir
  4. Ciao, Andrea!

    Pelo que ouvi dizer do livro e do filme "Um lugar no paraíso" há certa semelhança, mas pode ficar tranquila que não são a mesma coisa.

    Christopher Nolan fez Batman Begins e O Cavaleiro das Trevas, pelo qual serei eternamente grata a ele... Filmes assim entrego para ele sem pestanejar :)

    Bacci!!!

    ResponderExcluir