sexta-feira, julho 02, 2010

Ciao!!!

Depois quando eu falo que o futebol lembra muito a vida, ninguém acredita. Nos bons e, infelizmente, nos maus aspectos. E os franceses, quem diria, dão um péssimo exemplo. Um grupo de torcedores quer uma seleção "branca e cristã" sem "pretos e muçulmanos". Pois é, estou na dúvida se sinto vergonha ou pena deles.

Mais Separados no Nascimento motivado pela Copa!

Me dêem licença para um momento-fofura. Olha que lindo o trabalho do Mestre Ziraldo que achei neste site.


E ainda em clima de "Culpem a Copa!" e pode culpar porque foi em uma delas que eu o vi pela primeira vez, eis o primeiro amor futeboleiro da minha vida...










Bacci!!!

Beta
Reações:

7 comentários :

  1. Gente, a coisa é muito séria: na europa a questão do racismo está tomando proporções astronômicas.

    Com a taxa de natalidade baixa e o grande número de imigrantes, os países desenvolvidos estão passando por uma crise de identidade sem precedentes devido às diferenças culturais e religiosas, gerando grandes conflitos.

    Os "da terra" temem que sua cultura e suas origens sejam pouco a pouco substituídas por outra que ela não entende e é drasticamente diferente da sua, isolando os "de fora" em guetos.

    Os "de fora" sofrem com os costumes diferentes de suas origens, com o preconceito dos "da terra", com a dificuldade em se encaixar e com a desconfiança, se isolando nos guetos que lhes deram e não encontram identidade com nada, se agarrando às suas origens sem chance à adaptação.

    Assisti a um filme francês recentemente, "Entre os Muros da Escola" e fiqueio chocada e preocupada com esse cenário, que só faz piorar com a crise do Euro.

    Os países europeus, em crise econômica, começaram a se retrair e a "se defender", tentando proibir a entrada de imigrantes e banir os que já estão lá para "defender o seu". Até o pobre do turista, que vai lá para levar a grana de que eles tanto precisam sofre.

    Hoje em dia a gente tem que pensar duas vezes antes de ir passear na Espanha sob pena de ser deportado logo na chegada se apresentar um passaporte que não seja da União Européia...

    O pior é que já se viu isso antes, se chamava III Reich, lá na Alemanha dos anos 30 e 40 e todos sabemos como acabou...

    Desculpem o comentário meio sombrio, mas o LdM também é prá gente falar sobre isso.

    Viva o Brasil com sua multicultura e com os povos de todas as raças, credos e cores vivendo em paz (apesar dos pesares, não tem ninguém se matando e todo mundo convive do Oiapoque ao Chuí - um exemplo é o centro de compras popular aqui do Rio, a SAARA, onde judeus, árabes e chineses convivem na maior paz).

    ResponderExcluir
  2. Que coisa mais desprezível. Me surpreende que a França já foi famosa por sua hospitalidade e simpatia.

    ResponderExcluir
  3. Gente, foram 30 torcedores. Não vamos fazer como a imprensa e dar um valor à coisa que a coisa não tem. Eu gosto do povo francês. Há ovelhas negras, gente mal formada e racista em todos os países.

    ResponderExcluir
  4. É lamentável essa posição racista...


    Mas vamos ao que interessa!

    MALDINI!!!!
    Lindo, tesão, bonito e gostosão!

    ResponderExcluir
  5. Meninas

    O problema é que estes 30 torcedores representam o comportamento de uma parcela da população francesa que conta, inclusive, com representação política (o candidato Le Pen participou da reta final da disputa presidencial, há alguns anos). Ou seja, o que parece pouco pode se tornar um problema muito sério em breve - basta uma crise econômica e as tensões explodem...
    E é triste ver que o país da "Liberdade, Igualdade e Fraternidade" não leva o próprio lema a sério...

    ResponderExcluir
  6. Carol

    "Mas vamos ao que interessa!

    MALDINI!!!!
    Lindo, tesão, bonito e gostosão!"

    Assino embaixo. :D

    ResponderExcluir
  7. Eu assino embaixo também !!! ^^

    ResponderExcluir